Baby | Grupo acusa série da Netflix de “promover tráfico sexual”

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Baby, a nova série original da Netflix, já está envolvida em polêmicas, com a produção sendo acusada de promover tráfico sexual.

A declaração vem de Dawn Hawkins, diretor executivo do Centro Nacional de Exploração Sexual, nos EUA, que veta a exibição da série italiana no streaming.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

“Apesar de ser um dos apoiadores do movimento #MeToo, a Netflix parece ter ignorado por completo as realidades da exploração sexual. Apesar das reclamações de sobreviventes de trafico sexual, especialistas no assunto e provedores de serviços, a Netflix promove o tráfico sexual ao insistir em exibir Baby. Claramente, a Netflix prioriza o lucro em cima de vítimas de abuso”, disse Hawkins em uma declaração.

No começo do ano, o grupo enviou uma carta co-assinada por dúzias de sobreviventes de tráfico sexual expressando preocupações à Netflix quanto ao seriado.

A Netflix não se manifestou sobre as declarações.

Baby | Nova série adolescente da Netflix ganha primeiro teaser e fotos

Baby é uma história de amadurecimento ambientada no sofisticado bairro de Parioli, em Roma. Livremente inspirada num caso real de prostituição de menores que chocou a Itália, a série gira em torno de um grupo de adolescentes que desafia as convenções sociais em busca de identidade e independência em meio a amores proibidos, segredos e pressões familiares”, diz a sinopse oficial.

A série foi criada por Antonio Le Fosse, Giacomo Mazzariol, Marco Raspanti, Romolo Re Salvador e Eleonora Trucchi, que também escrevem o roteiro junto de Isabella Aguilar e Giacomo Durzi.

O elenco de Baby traz Alice Pagani, Benedetta Porcaroli, Ed Hendrik, Paolo Calabresi, Marta Jacquier e Federica Lucaferri.

A série italiana chega à Netflix em 30 de novembro.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio