Um especial de Dia de Ação de Graças do desenho Charlie Brown, exibido no Reino Unido, dividiu o público na última quinta-feira (22). Espectadores que o viram pela primeira vez afirmam que a animação é racista.

Como pode ser visto abaixo, Charlie Brown decide fazer uma ceia com os seus amigos. O personagem Franklin é convidado, mas os espectadores notam que ele fica sozinho em um lado da mesa e com uma cadeira pior que dos outros personagens.

Na internet, muitos espectadores mostraram a sua insatisfação:


“Como Franklin, único amigo negro de Charlie Brown, senta sozinho em seu lado da mesa? E é numa cadeira de pátio”, apontou um espectador.

“Não estou assistindo o episódio de Dia de Ação de Graças mais até que eles coloquem mais pessoas do lado de Franklin na mesa”, afirmou outro.

“Vamos falar sobre Franklin. O cara é convidado para o Charlie Brown por Patty. Então ele descobre que um cachorro está cozinhando e ele tem que se sentar sozinho. Que bola fora!”, analisou mais um espectador.

South Park acusa Os Simpsons de racismo e intolerância

“Estou acordando agora, por que Franklin está sentado sozinho na mesa no Dia de Ação de Graças de Charlie Brown? Cara. Coisas que não percebi quando criança”, escreveu mais um espectador.

As reações originais podem ser vistas abaixo.

Houve quem saiu em defesa do desenho. De acordo com alguns espectadores, o cartunista Charles M. Schultz fazia cenas como essa de propósito, justamente para chamar atenção ao problema.

Outros fãs também lembraram que Schultz brigou com um editor para poder ter Franklin em suas histórias. O cartunista chegou a ameaçar demissão caso o seu chefe decidisse não permitir a adição do personagem.

O especial de Dia de Ação de Graças do Charlie Brown foi exibido originalmente em novembro de 1973.