Publicidade

Chicago PD | Sophia Bush deixou a série após ser atacada em “sala cheia de homens”

Publicado por Bruno Tomé

11/12/2018 13:23

Sophia Bush deixou a bem-sucedida Chicago PD ainda na quarta temporada, sem contar os verdadeiros motivos. Agora, em entrevista ao podcast de Dax Shepard, a atriz comentou o que a fez ter a decisão.

A ex-intérprete da detetive Erin Lindsay conta que começou a perder o interesse no trabalho por conta do constante comportamento abusivo de alguns colegas. Apesar da declaração, Sophia Bush não citou nomes.

“Você começa a se perder quando alguém te agride em uma sala cheia de pessoas, e todos olham para o lado, para o chão, para o celular. Você é a única mulher da sala e todos os homens que são o dobro do seu tamanho não fazem nada”, recordou a atriz.

Sophia Bush ainda garantiu que sofreu pressão dos seus chefes para continuar na série. No entanto, aos poucos, começou a perceber piora em sua saúde por causa da situação.

Chicago Fire | Episódio final do ano deixará fãs “furiosos”, promete showrunner

“Eu internalizei e meio que peguei esse papel de não afundar o barco mesmo que eu estivesse infeliz, sendo maltratada, sendo abusada no trabalho. Eu não iria desistir porque eu adorava o cara da câmera que tem duas filhas e essa é a maneira que ele tem de pagar o aluguel”, relatou Sophia Bush.

Para deixar a série na quarta temporada, Sophia Bush precisou ameaçar os seus chefes. Apenas depois de pedir demissão, mesmo tendo um contrato para sete anos, é que a presidente da NBC, Jennifer Salke, tomou conhecimento do fato e ficou ao lado da atriz.

“Você pode me botar numa posição de me deixar quieta pelo acordo ou eu posso processar o canal e fazer um artigo aberto no New York Times sobre tudo que aconteceu aqui”, relembrou a atriz.

Atualmente, Chicago PD está em sua 6ª temporada. No Brasil, tem transmissão do Globoplay.

Publicidade