A segunda temporada de O Justiceiro vai chegar em um tempo conturbado nos Estados Unidos. Frank Castle utiliza armas de fogo, e o país está sofrendo uma verdadeira epidemia de ataques armados a escolas e outros lugares. Jon Bernthal falou ao site Den of Geek sobre o tema.

O Justiceiro | Icônico vilão não receberá seu nome dos quadrinhos na 2ª temporada

“Eu acho que a arte, quando produzida da maneira adequada, é um verdadeiro espelho para a sociedade, e faz os espectadores questionarem seus pré-julgamento. Nós não devemos tentar dar respostas prontas para vocês. Não devemos pregar. Devemos fazer com que todos os espectadores olhem para si mesmos, e conheçam os dois lados do argumento. Uma série como essa ajuda os espectadores a questionarem valores e dogmas presentes no mundo em que vivem”, afirmou o intérprete do Justiceiro.


De acordo com dados de novembro desse ano, só em 2018 aconteceram 307 ataques armados e assassinatos em massa nos Estados Unidos.

“Nós estamos passando uma fase difícil em nosso país, em que certos elementos da sociedade detém o monopólio do que é ser forte, durão, masculino ou patriótico. Para mim, patriotismo e força é manter a mente aberta. Escutar todos os lados e não se ligar fanaticamente a ideias de bem e mal, certo e errado. Para mim, ser americano é ser aberto para todos os argumentos. Eu realmente fico enojado com a polarização da sociedade”, afirma o ator.

Contando novamente com 13 episódios, a 2ª temporada de O Justiceiro chegará à Netflix em janeiro.

Ainda este ano, a Netflix lançou novas temporadas de Jessica Jones, Punho de Ferro e Demolidor.