Making a Murderer | Steven Avery ganha apelo na Justiça após teoria de Kathleen Zellner

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Após a teoria da série Making a Murderer, Kathleen Zellner, de que Steven Avery seria inocente e uma ossada de ovos pélvicos da vítima poderiam provar isso, o prisioneiro teve seu apelo concedido nos tribunais.

Making a Murderer | Nova teoria de Kathleen Zellner pode te fazer reavaliar a série

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A notícia foi comemorada por sua advogada Kathleen Zellner em seu Twitter, nesta segunda-feira, dia 25, que anunciou, também, que uma nova data no Tribunal foi agendada: “Grande vitória, estamos de volta ao circuito dos tribunais.”

As boas novas vem logo depois de uma entrevista de Zellner, que havia afirmado que o novo apelo de Steven poderia demorar até 15 anos para acontecer.

A teoria da advogada diz respeito aos ossos encontrados no poço de cascalho do Condado de Manitowoc, que foi citado brevemente no julgamento de Avery.

Zellner tomou medidas para que os testes fossem feitos na ossada, tida como “ossos pélvicos”. Kathleen pretende descobrir se os ossos são, de fato, humanos. Porém, seu pedido foi negado pelo tribunal de Apelações de Wisconsin no início de 2019.

Se os fragmentos forem identificados como humanos e pertencentes a Halbach, isso poderia refutar a teoria do Estado de que ela foi morta e queimada na fogueira de Steven Avery.

Zellner acredita que a Procuradoria Geral da Justiça  pode ter tentado enganar ela e seu cliente, escondendo o paradeiro dessa evidência. Segundo a Procuradoria, os fragmentos foram entregues para a família da vítima.

Se a teoria de Zellner estive correta, ela pode livrar seu cliente da prisão e mudar os rumos de Making a Murderer.

Confira, abaixo!

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio