A série Pennyworth, que aborda a juventude de Alfred, o famoso mordomo do Batman, foi fortemente influenciada por um certo espião inglês.

Em entrevista com o Comic Book, os produtores Danny Cannon e Bruno Heller confirmaram que o programa é abertamente inspirado nas aventuras de James Bond, o 007. Além disto, o espião Harry Palmer, vivido por Michael Caine (que também já foi o Alfred) nos cinemas, também foi uma fonte de inspiração.

“Assisti novamente aos filmes de Harry Palmer de Michael Caine e aos primeiros longas de James Bond. Filmes sobre a história da Guerra Fria, Berlim e espionagem foram como a versão britânica dos faroestes. Michael Caine não tinha que esconder o sotaque. Harry Palmer era muito impopular, mas simplesmente fazia seu trabalho. Seus pés eram firmemente colocados no chão. Gostava muito disso. Foi a mesma coisa com James Bond”, explicou Cannon.


Heller acrescentou: “Alfred basicamente é um homem da classe trabalhadora fazendo o seu trabalho. Ele é instruído por outras pessoas, embora tenha sua moral, ao contrário dos heróis ocidentais que seguem seu próprio caminho. Pessoas assim acatam ordens de um chefe e nem sempre entendem todas as implicações do que fazem. É a mesma essência dos filmes de espionagem. Nem sempre você sabe a quem está servindo ou se está fazendo a coisa certa ou errada. Você simplesmente precisa manter um núcleo moral para si mesmo.”

Pennyworth | Polly Walker vai interpretar dominatrix em série sobre o mordomo do Batman

Jack Bannon (O Jogo da Imitação) vive o jovem Alfred Pennyworth, que acaba de retornar de seu serviço como soldado britânico da SAS. Formando uma empresa de segurança, ele é contratado por Thomas Wayne, com a série prometendo explorar conflitos criminosos.

Pennyworth está sendo desenvolvida por Bruno Heller, que também cuida de Gotham para a FOX. Porém, o showrunner garante que a série não tem relação com seu prelúdio do Batman.

Lançada pela Epix Network, Pennyworth ainda não tem previsão de estreia.