Black Mirror: Bandersnatch | Netflix rebate processo feito por editora de livros

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A Netflix fez muito sucesso com Black Mirror: Bandersnatch, o primeiro episódio interativo da plataforma de streaming.

Atriz de Black Mirror é perseguida por fã que instalou GPS em seu carro

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Mas a editora de livros infantis, Chooseco, percebeu que a série havia copiado sua marca registrada “Choose Your Own Adventure”, ou seja “Escolha Sua Própria Aventura” e resolveu processar a Netflix, de acordo com o The Hollywood Reporter, nesta sexta-feira, dia 22.

O processo se originou de uma cena do episódio, no qual Stefan explica para o seu pai que o jogo que está criando é baseado em um livro. Quando ele indaga qual é, o protagonista responde: “É um livro do tipo ‘Escolha Sua Própria Aventura’”.

Assim, a editora entrou com um processo de U$25 milhões contra a Netflix, que resolveu rebater as acusações no tribunal.

A plataforma de streaming baseia sua defesa em duas questões: 1) para que o Juiz proteja a liberdade de expressão do episódio e 2)Que a frase em si é de uso comum para todos.

Bandersnatch é sobre a história de um jovem programador que cria um jogo a partir de um romance. No entanto, o protagonista começa a perder o controle sobre o que é a realidade e o que é o mundo virtual.

O especial de Black Mirror vai contar um recurso inédito: o espectador poderá escolher o final do filme, contando com 5 horas de material gravado.

O protagonista desse especial de Black Mirror é Fionn Whitehead, que fez sua estreia nas telas com Dunkirk.

Black Mirror: Bandersnatch está disponível na Netflix.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio