Batalha de Winterfell é um “terror de sobrevivência”, diz diretor de Game of Thrones

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Ganhador do Emmy, Miguel Sapochnik é um dos melhores diretores a terem trabalhado em Game of Thrones. Responsável pela Batalha dos Bastardos e Hardhome, o diretor agora deu vida à Batalha de Winterfell, que veremos no terceiro episódio da temporada final.

Em entrevista à EW, Sapochnik falou um pouco sobre a grande batalha.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

“Isso é um terror de sobrevivência. O episódio todo é assim para mim”, disse o diretor.

Ao ser perguntado se a ação duraria por volta de uma hora, o diretor respondeu

“Espero que não mais que isso. Em certo ponto você acaba cansando a audiência. Minha referência foi O Senhor dos Anéis: As Duas Torres, porque o cerco [ao Abismo de Helm] é uma sequência de 40 minutos, mas na verdade são três diferentes batalhas em três diferentes lugares, cortando entre um e outro. Essa foi a maior coisa que consegui pensar que fosse contemporâneo”, disse Sapochnik.

“Uma coisa que descobri é que quanto menos ação – menos luta – você conseguir ter em uma sequência, é melhor. Também mudamos de gêneros. Há suspense, terror, ação e drama, não ficamos preso em morte após morte, porque todos ficariam insensíveis a isso e não significaria nada”, continuou o diretor.

A oitava e última temporada de Game of Thrones está focando na luta final contra o Rei da Noite e seu exército de mortos-vivos. Os episódios são disponibilizados no Brasil pela emissora e pelo serviço HBO GO simultaneamente à exibição nos Estados Unidos.

Além da oitava e última temporada, a HBO já está planejando a produção de série derivadas de Game of Thrones, uma delas estrelada por Naomi Watts, ainda sem data de estreia.

A temporada final de Game of Thrones está em exibição na HBO.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio