Cuidado! Contém SPOILERS de Grey’s Anatomy!

O final da 15ª temporada de Grey’s Anatomy trouxe uma enorme reviravolta. A série, inclusive, entrou em um outro cenário, pouco explorado na produção.

A fraude cometida por Meredith, que visava ajudar uma garota que precisava de uma cirurgia, trouxe graves consequências para o Grey Sloan Memorial Hospital. DeLuca quis assumir a culpa pela amada, mas Richard e Alex descobriram e tentaram intervir.


O objetivo da dupla era de que DeLuca fosse inocentado e Meredith punida. Mas, os três acabam demitidos. Ao final do episódio, a protagonista visita DeLuca na cadeia e conta que se entregará.

A showrunner Krista Vernoff explicou a escolha da narrativa para The Hollywood Reporter. A chefe de Grey’s Anatomy acredita que após 15 temporadas, a trama deve mudar um pouco.

“É uma consequência, como dizem. Nós estamos empolgados para trabalhar nisso. Nós não podíamos parar de rir pensando, ‘O que foi que fizemos?’. Mas, quando você tem 342 episódios, você tem o direito de ter algumas mudanças corajosas, você tem que fazer elas se você quer que a série continue fresca e empolgante. Tivemos que ser corajosos”, declarou a showrunner.

Vernoff também comentou sobre a decisão da história em aberto de Jackson, que deixa Maggie para entrar em uma forte neblina, para os dois poderem retornar para casa – após um passeio que não deu certo.

“Foi uma decisão criativa. É um final aberto. Queremos que os fãs voltem no final do ano e passem o verão todo pensando no que pode acontecer. Temos que descobrir. Os escritores retornam apenas em junho, estou de férias por duas semanas e depois vamos pensar”, explicou a chefe da série.

A 16ª temporada de Grey’s Anatomy estreia na primavera.