Amizade Dolorida é a nova série de comédia da Netflix, explorando a cultura de dominatrix e BDSM nos EUA. Apesar dos elogios da crítica, a comunidade dominatrix não está feliz com a série.

Após diversas reclamações de profissionais e praticantes de BDSM, o criador da série, Rightor Doyle, ofereceu uma resposta através do The Daily Beast.

“Eu estou ouvindo com atenção o que a comunidade tem a dizer. O discurso acontecendo no Twitter é importante e eu o recebo totalmente. Estou feliz que muitas das opiniões diferentes estão sendo ouvidas de forma impactante. Elas com certeza me impactaram. Ainda que a série seja baseada em um pequeno capítulo da minha vida, e eu consultei pessoas antes das filmagens – e se pudermos fazer mais – eu ficaria empolgado em convidar mais pessoas para essa conversa para aprofundar e enriquecer nosso conhecimento do mundo”, escreveu.


“O alcance da Netflix é vasto, e espero que Amizade Dolorida, com suas cores vibrantes e toques cômicos, ajude a mudar certas noções preconcebidas desse tipo de trabalho. Tiff e Pete não são perfeitos, e eu certamente não sou perfeito. Mas todos podemos aprender e crescer juntos”, declarou.

A primeira temporada da série vai contar com 7 episódios. O elenco tem Brendan Scannell (Heathers), Zoe Levin (Red Band Society) e D’Arcy Carden (The Good Place).

Amizade Dolorida é sobre Pete (Brendan Scannell), um jovem homossexual, e Tiff (Zoe Levin), uma dominatrix. Os dois eram melhores amigos nos tempos de colégio, mas foram perdendo o contato com o passar do tempo. Anos depois, eles se reencontram inesperadamente na agitada Nova York. Agora, uma amizade de longa data está prestes a se fortalecer.

Amizade Dolorida está disponível na Netflix.