Lucifer foi cancelada na FOX, mas resgatada pela Netflix. O mero fato da série passar da TV a cabo para o streaming garante mais liberdade para a produção, que trouxe um nível maior de nudez e violência em sua 4ª temporada.

Era algo esperado, e até sensato, especialmente porque o protagonista de Tom Ellis é o Diabo em pessoa.

Um dos pontos altos dessa mudança mais gráfica da FOX para a Netflix acontece no quarto episódio, quando Lucifer e Claire visitam uma colônia de nudismo. Ambos aparecem completamente nus, mas com objetos de cena tapando as partes íntimas de forma criativa (vide a sequência de abertura de Austin Powers – O Agente Bond Cama), em algo que jamais aconteceria na versão da FOX do seriado.


A violência também se mostra mais extrema e chocante aqui, com o destaque ficando para o episódio “O, Ye of Little Faith, Father”, onde Lucifer enfrenta o serial killer Oscar. O vilão encerra sua própria vida ao enfiar sua cabeça na ponta de uma cadeira quebrada – e vemos o ato em detalhes.

A quarta temporada de Lucifer, que é a primeira na Netflix, foi lançada toda de uma vez, assim como outras produções da plataforma. Além disso, tem 10 capítulos, a metade de episódios que Lucifer tinha na FOX, uma emissora tradicional.

Lucifer havia sido cancelada pela FOX, mas ganhou uma segunda chance na Netflix. Todas as três temporadas anteriores já estão disponíveis na plataforma de streaming.

A 4ª temporada de Lucifer está disponível na Netflix.