A jornada de Sansa foi uma das mais tortuosas da série e a personagem foi uma das que mais evoluiu ao longo dessas oito temporadas.

Para quem não se lembra, ela começou querendo, mais do que tudo, sair de Winterfell. Ela sonhava com o Sul, com os vestidos das damas, os castelos e todo o luxo que isso envolve. Mal sabia ela que uma vida repleta de traumas a aguardava.

De fato, esses traumas começaram já com a morte de Lady nos primeiros episódios da primeira temporada, dando início a uma longa desconstrução de quem a personagem era e uma ainda mais longa construção da Rainha do Norte que vemos no episódio final da série.


Tal inocência inicial da jovem Sansa foi pouco a pouco sendo destruída já na primeira temporada, chegando a um ponto de virada com a morte de Ned Stark, que não deixou dúvidas sobre a natureza de Joffrey Baratheon e deu início, de fato, à guerra pelo Trono de Ferro.

A partir daí, o que vimos foi o crescimento da vontade da personagem em retornar para sua casa, o Norte. Evidente que uma série de fatores impediram isso por anos e anos e Sansa acabou sendo moldada pelas dificuldades, abusos e indignidades que sofreu em Porto Real. Sim, há um problema sério na forma como os roteiristas e showrunners lidaram com o estupro da personagem e o assédio (tanto moral quanto físico) sofrido por ela ao longo dos anos, mas não entraremos nisso, já que só há uma possível conclusão: faltaram roteiristas e diretoras mulheres na série.

Dito isso, Sansa deixa de ser aquela garota sonhadora e inocente e se torna a jogadora mais hábil do jogo dos tronos, afinal, ela aprendeu com dois dos melhores: Cersei e Mindinho.

O olhar da morte

Não por acaso todos os inimigos de Sansa acabaram morrendo na série – todos, sem exceção. Obviamente isso acabou gerando memes recentemente, com o olhar de Sansa significando a morte de determinado personagem. A brincadeira, no entanto, tem um grande fundo de verdade.

Ela não foi responsável pela morte de Joffrey, Daenerys ou Cersei, mas ela foi inteligente o suficiente para sobreviver a todos eles. Aliás, é possível argumentar que ela tenha arquitetado a morte de Daenerys ao contar para Tyrion sobre Jon, mas isso seria teorizar demais.

A questão é: ela sobreviveu aos seus inimigos e muitas vezes essa é a forma mais segura e inteligente de, no fim, ganhar. É o que Ned deveria ter feito lá atrás, jogado com cautela, ao invés de sair anunciando seus planos por Porto Real.

De volta para a casa

Mas somente sobreviver não era o suficiente. Considerando tudo o que sofreu, ela precisaria criar uma barreira contra tudo aquilo que passou a desprezar e, essencialmente, foi isso o que aconteceu. Sansa conquistou a independência do Norte e se tornou a Rainha. Ela conquistou o poder e a lealdade de todas as famílias do Norte.

No fim, ela conseguiu exatamente o que queria: voltar para casa e, de quebra, se tornou uma das pessoas mais poderosas de Westeros. De fato, a garota Stark é a verdadeira vencedora de Game of Thrones, talvez a única a conseguir o que queria.