Série de Picard pode ter conexão com filmes de Star Trek

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Há alguns dias, a CBS lançou o primeiro trailer de Star Trek: Picard. A série acompanha Patrick Stewart retornando ao papel de Jean-Luc Picard, que retratou em Star Trek: A Nova Geração.

Star Trek: Picard acontece na mesma linha do tempo que os outros programas de televisão de Star Trek, conhecidos como a Linha Temporal Prime. A série também pode ter uma conexão importante com os novos filmes de Star Trek, que se passam na Linha Temporal Kelvin.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

O trailer de Picard revela que, durante todos esses anos que se passaram, a Frota Estelar o promoveu a almirante. Então, depois que ele “comandou a maior armada de resgate da história”, Picard deixou a Frota Estelar.

O trailer não revela detalhes sobre essa missão de resgate. Mas Star Trek, de 2009, pode nos esclarecer algumas questões.

Como o co-escritor do filme, Roberto Orci, apontou, o Star Trek de 2009 é frequentemente chamado de reboot, o que não é bem uma verdade. A história é intimamente conectada à continuidade anterior da franquia e não tenta reescrever esse histórico.

Esse Star Trek ocorre em um cronograma alternativo seguindo as mesmas regras estabelecidas pela franquia sobre linhas do tempo alternativas e viagem no tempo. A única diferença é que, em vez de mostrar uma linha do tempo alternativa para um único episódio, eles criaram uma série de filmes inteira nesse cenário.

É o incidente que cria a linha do tempo alternativa que pode conectar esses filmes à história por trás de Star Trek: Picard. O novo programa acontece anos depois de Star Trek: Nêmesis.

O Star Trek de 2009 revela que uma estrela supernova destruiu o planeta Romulus na linha do tempo principal. A tentativa de Spock de intervir usando matéria vermelha para criar um buraco negro enviou sua nave e a nave de mineração romulana Narada para o passado através do tempo.

O capitão vingativo da Narada, Nero, então destruiu a USS Kelvin, a nave da Frota Estelar na qual George Kirk, o pai de James Kirk, serviu – e morreu. Este ato criou a Linha Temporal Kelvin, em que o resto do filme e suas sequências acontecem.

Star Trek: Picard começa após a destruição de Romulus na linha do tempo principal. Parece provável que a armada de resgate de Picard estava em uma missão para salvar os romulanos.

Comentários feitos pelo produtor de Star Trek: Picard e co-roteirista de Star Trek de 2009, Alex Kurtzman, alimentam essa teoria. Em janeiro, Kurtzman disse: “A vida de Picard foi radicalmente alterada pela dissolução do Império Romulano.”

A destruição do mundo natal romulano provavelmente levou à dissolução do Império Estelar Romulano. Um fracasso que mudou Picard para sempre.

Star Trek: Picard estreia em 2019. No Brasil, a série será disponibilizada pela Amazon.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio