Criador de Chernobyl revela mais uma cena forte que foi cortada

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Chernobyl se tornou uma série extremamente elogiada por recriar fielmente os detalhes da catástrofe nuclear de 1986, na antiga União Soviética. Porém, nem tudo foi mostrado.

Uma das cenas mais fortes da série é mostrada no episódio três e ela seria ainda mais extrema. O bombeiro Vasily Ignatenko é queimado vivo, com o seu corpo se deteriorando antes de morrer.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

O criador Craig Mazin revelou que a cena foi, originalmente, abordada de uma outra maneira.

“Nós tivemos que ser bem cuidadosos ao mostrar o corpo dele. Foi o mais extremo que mostramos. O nosso designer de maquiagem Daniel Parker fez um trabalho brilhante. Fez um trabalho tão brilhante que parece até que demoramos a cortar a cena. A HBO nos apoiou muito e a equipe foi muito educada. Kary Antholis, que supervisionava a série, nos disse, ‘Vocês podem cortar isso? Porque parece que estamos sendo obrigados a ver, como se fosse algo que passasse orgulho’”, relembrou o escritor.

Assim, a cena foi bastante encurtada. Mazin afirmou que não tinha a intenção de trazer uma imagem muito forte.

“Às vezes, você perde a visão das coisas. Vimos a maquiagem ser construída, então perdemos a noção do impacto. Nós encurtamos porque a última que queríamos era fazer sensacionalismo na TV com o terrível destino desse pobre homem. O que queríamos era mostrar a verdade, mas não queríamos explorar dessa forma”, garantiu o criador.

O último episódio de Chernobyl vai ao ar nesta sexta, 7 de junho, na HBO do Brasil.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio