A minissérie Chernobyl é um dos hits do momento quando se trata de TV. A produção da HBO explora os acontecimentos do desastre nuclear de 1986, na antiga União Soviética.

Para o BAFTA Guru, o criador da minissérie Craig Mazin contou que a produção surgiu do próprio interesse dele sobre o evento catastrófico. O escritor pesquisou sobre as histórias das pessoas envolvidas e ficou impressionado.

“Então, eu comecei a pesquisar sobre Chernobyl por interesse geral e depois de umas semanas eu me apaixonei por essas histórias, que são tão tristes e chocantes. Eu procurei Carolynn Strauss, que é a produtora executiva comigo e com Jane Featherstone, e fomos na HBO. Dissemos, ‘É isso que queremos fazer’, e eles responderam, ‘Ok, vamos ver se vocês conseguem’. Essencialmente começou porque eu estava fascinado com uma pergunta: O que causou Chernobyl? E a verdade que está na minha mente é mais chocante do que a explicação dada”, revelou Mazin.


O criador também explicou que quis “respeitar” o público ao fazer a série trazendo o ponto de vista daqueles que viveram a tragédia. Até por isso, Chernobyl começa já com o desastre.

“Eu sempre senti que a história precisava ser contada de uma maneira e ela tem que respeitar o público, um respeito que diz, ‘vocês já sabem que isso explodiu. Não vou esperar cinco episódios ou um para que algo exploda’. Não é sobre a explosão. Eu quero realmente contar sobre o que é de verdade e mostrar pela visão das pessoas”, explicou o criador de Chernobyl.

Chernobyl está em exibição na HBO. O capítulo final vai ao ar na sexta, 7.