Uma das grandes reclamações dos espectadores de Game of Thrones foi o final de Daenerys (Emilia Clarke) na série. A personagem não terminou como a comandante dos reinos, mas sim como a Rainha Louca.

A trama escolhida para oitava e última temporada ainda gera debates. Dessa vez, o diretor Miguel Sapochnik, que comandou importantes episódios da série, saiu em defesa do final da personagem.

“O jeito que ela tratava as pessoas e a convicção que ela tinha já indicavam que alguma hora ela entraria em conflito. Ela não se questiona mais, que é a diferença entre alguém que, eu acho, perdeu a sua cabeça. É o que nos faz humanos, nós questionamos se o que estamos fazendo é certo ou errado”, explicou o diretor.


Sapochnik ainda disse entender o que originou a revolta dos fãs. Todos acabaram interpretando Daenerys de outra forma, na visão do diretor.

“Eu acho que tinha essa sede por sangue que existe nos fãs, por vingança, que foi colocada em Daenerys. No fim, como espectadores, o que estamos querendo no fim é morte e destruição”, afirmou o diretor.

As oito temporadas de Game of Thrones estão disponíveis na HBO Go.