Atenção! Contém spoilers da terceira temporada de The Handmaid’s Tale.

A terceira temporada de The Handmaid’s Tale estreou essa semana, e o primeiro episódio trouxe desenvolvimentos dramáticos para a saga de June.

Em uma das cenas mais impressionantes do novo episódio, Serena Joy finalmente se revolta com sua situação opressiva e incendeia sua casa, começando pela cama que foi em muitas ocasiões o cenário da sinistra Cerimônia.


Em entrevista ao site da Entertainment Weekly, elenco e equipe da série discutiram a reviravolta e a mudança no arco de Serena Joy Waterford.

“Era algo que devia realmente acontecer. Não há uma cena na casa Wateford que não fizemos. Não há um lugar que não conhecemos. Não existe uma razão para June estar nessa casa mais, e não faz sentido ela existir”, afirmou Elisabeth Moss, a June.

O showrunner Bruce Miller também comentou a cena.

“É uma espécie de exorcismo. Esse aspecto nos atraiu pois se relacionava à ideia de desfecho e desenvolvimento. É algo muito disruptivo para os personagens”, afirmou Miller.

Yvonne Strahovski, a intérprete de Serena Joy, também falou sobre as ações de sua personagem.

“A Serena sente que tudo está tão ruim, que fica amortecida pelos efeitos de suas emoções. Ela já não pode se perdoar ou perdoar Fred por tudo que aconteceu. Ela não se importa mais. É uma rebeldia, e ela não liga mais para as consequências”, opinou a atriz.

A terceira temporada de The Handmaid’s Tale está sendo exibida semanalmente pela Hulu.