Stranger Things já matou alguns personagens nas suas duas primeiras temporadas, com destaque a Bob e Barbara, que serviram para aumentar a sensação de urgência da série.

Ainda assim, na maior parte do tempo temos completa certeza de que o grupo principal sairá ileso da história – algo que poderia mudar totalmente se um deles acabasse morrendo.

Considerando a redução no papel de Mike (Finn Wolfhard) na segunda temporada da série da Netflix, ele poderia muito bem acabar morrendo em sua terceira, especialmente se considerarmos o comprometimento do ator com outras produções.


Em termos de história, a morte de Mike beneficiaria a série, não só tiraria de vez seu protagonismo (introduzido na primeira temporada), passando-o para outro personagem, como abriria espaço para outros personagens realmente brilharem.

Eleven, por exemplo, poderia ganhar um arco de vingança, tendo de lidar com o sentimento de ter perdido a pessoa mais próxima à ela.

Já Nancy também poderia ser melhor trabalhada, ganhando mais espaço na série, enquanto que Steve e Hopper certamente se tornariam mais protetores, já que um funciona como um irmão mais velho e o outro como pai da Eleven, que teria, também, de ajudar a consolar a garota.

Dito isso, a série só tem a ganhar com a morte de Mike, por mais que Wolfhard vá fazer falta em Stranger Things.

Já falando da ‘vida real’, Wolfhard assinou contratos com inúmeras produções fora de Stranger Things. O canadense não só estrela It – Capítulo 2, como tem um papel de dublagem em A Família Addams, estrela O Pitassilgo (com Nicole Kidman) e o terror The Turning.

É seguro dizer, portanto, que sua agenda está um tanto lotada e isso pode afetar o desenvolvimento de seu personagem em Stranger Things. Dito isso, ao invés de jogar o garoto para o escanteio, seria mais digno com seu personagem dar um fim adequado, o sacrificando pelo bem da história.

Em todo caso, vamos descobrir qual é o destino de Mike quando Stranger Things estrear sua terceira temporada, no dia 4 de julho de 2019.