O co-criador de Gossip Girl, Josh Schwartz, falou novamente sobre o reboot da série. A produção será uma das atrações do HBO Max, novo serviço de streaming da Warner.

O produtor contou que não teve interesse em fazer um revival com o elenco original da série. A opinião da produtora e co-criadora Stephanie Savage é a mesma.

“Stephanie e eu conversamos muito sobre isso e claro que a cada ano que passa, mais séries são revisitadas porque as pessoas pedem por isso. Nós sentimos que uma versão com o nosso elenco, independente do desafio de conseguir os atores, não fazia sentido, por ter um grupo de adultos controlados pela Gossip Girl. Sentimos que era mais interessante ter uma versão da série de nossa maneira e como tudo evoluiu, mudando e contando que uma história através de uma nova geração de crianças de Upper East Side parece correta”, comentou o chefe da nova série.


O reboot de Gossip Girl será escrito por Joshua Safran. Schwartz contou ainda que o escritor quer “subverter o paradigma da original”. Assim como a primeira versão, o novo seriado será baseado no livro de Cecily von Ziegesar.

“Oito anos depois do site original ter sumido, uma nova geração das escolas privadas de Nova York é introduzida para a vigilância digital da Gossip Girl. A prestigiada série vai mostrar como as redes sociais e Nova York mudaram nesses anos”, afirma a descrição.

Gossip Girl foi exibida entre 2007 e 2012, com seis temporadas. A série foi responsável por revelar nomes como Blake Lively, Penn Badgley, Leighton Meester, Chace Crawford e Ed Westwick.

O co-criador disse que cogita ter o elenco original de volta, mas apenas se os atores tiverem interesse. Além disso, Schwartz garante que esse não é o objetivo principal do reboot.

O HBO Max será lançado em 2020. A nova Gossip Girl ainda não tem previsão de lançamento.