The Big Bang Theory acabou em 2019 após 12 temporadas. Mas, já há quem pense em mais derivadas da comédia de sucesso.

No momento, apenas a primeira derivada da série está no ar, Young Sheldon. O diretor Mark Cendrowski, da série e de The Big Bang Theory, contou para Forbes que existe espaço para mais produções sobre o universo da comédia, mas não agora.

“No final de The Big Bang Theory, uma vez que decidimos encerrar a série, o criador Chuck Lorre disse, ‘Olhe, nem todos estão envolvidos nisso, não é um episódio de Big Bang’. Isso não é para dizer que não existe algo para depois, mas eu não acho que alguém iria pular em uma próxima temporada ou fazer uma derivada de alguém agora. Eu acho que a ideia é deixar as pessoas filtrarem um pouco e você não quer cobrar”, começou a explicar o diretor.


Futuramente, afirma o cineasta, pode ser uma melhor hora para uma derivada. Cendrowski garante que conteúdo não faltaria para isso.

“Não quer dizer que não possa acontecer em alguns anos e, em alguns anos, algum personagem ou alguns personagens podem se encontrar para uma atualização. Quem sabe o que pode acontecer. Se em cinco anos Chuck Lorre decidir trazer alguém de volta ou tentar fazer algo de novo, eu amaria estar envolvido. Seria uma continuação. Há muito para explorar com as suas vidas e com os seus futuros. Dito isso, teria que ser uma série própria com um objetivo próprio”, completou o diretor.

Até o momento, Chuck Lorre ou membros do elenco de The Big Bang Theory não tratam oficialmente sobre derivadas.

The Big Bang Theory está em reprise no Warner Channel.