Depois da polêmica com a população LGBT, um dos criadores da animação Big Mouth, da Netflix, admitiu que exageros foram cometidos.

“Nós erramos o ponto com essa definição de bissexualidade versus pansexuaidade. Eu e meus companheiros criadores pedimos sinceras desculpas por termos feito as pessoas se sentirem mal representadas”, disse Andrew Goldberg, co-criador da série da Netflix.

O comunicado completo do produtor, que foi feito no Twitter, pode ser visto abaixo.


Na 3ª temporada de Big Mouth, foi introduzida a personagem Ali (Ali Wong) que faz um discurso que diferencia duas definições de sexualidade: A pansexualidade e a bissexualidade.

Na descrição da personagem, ser pansexual significa, “que minhas preferências sexuais não são limitadas pela identidade de gênero […] se você é bissexual, é como se você gostasse de tacos e burritos, mas eu poderia gostar de um taco que nasceu um burrito, ou de um burrito que está virando um taco, ou qualquer m*rda que está no menu”.

A fala da personagem de Big Mouth foi vista como ofensiva para a comunidade LGBTQ+, que reclamou bastante nas redes sociais.

Você conhece o verdadeiro motivo pelo sucesso de Elite, La Casa de Papel e Vis a Vis? Você sabia que Stranger Things 3 está salvando a Netflix? E que o streaming não será o único com direitos sobre Seinfeld? Veja também porque Titãs é melhor na Netflix do que no DC Universe! A Netflix tem culpa? Entenda a polêmica de 13 Reasons Why! Saiba como a Netflix roubou toda a atenção da D23 Expo 2019 e quantos usuários do streaming compartilham suas senhas e entenda porque a Netflix pode começar a ter propagandas em breve no Observatório de Séries.

As três temporadas de Big Mouth estão disponíveis na Netflix.