Polêmica! Aclamada série da Netflix é processada

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Olhos que Condenam, da Netflix, está enfrentando um processo polêmico na justiça.

De acordo com a Variety, Ava DuVernay (a diretora de Olhos que Condenam) e a Netflix estão sendo processados pela empresa John E. Reid e Associados pela forma em que a minisséria retratou a Técnica Reid, uma técnica de interrogatórios criada em 1940 usada pela polícia há décadas.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

O método de interrogatório foi criado por Reid, um antigo policial de Chicago. Apesar de sua morte, sua organização continua licenciando a técnica até hoje e treinando agentes da lei.

A técnica é mencionada no quarto episódio de Olhos que Condenam, quando o Detetive Michael Sheehan é acusado de interrogar os Cinco do Central Park sem água e sem comida.

“Os réus tentaram incitar a audiência do público contra Reid pelo que aconteceu no caso da Corregedoria do Central Park e pelos interrogatórios coercitivos que continuam a ser usadas hoje em dia. Os Réus publicaram declarações em Olhos que Condenam em uma tentativa de causar a condenação da Técnica de Reid”, diz o processo.

Estrelada por Michael K. Williams, Vera Farmiga, John Leguizamo e Felicity Huffman, Olhos que Condenam começa em 1989, quando cinco adolescentes do Harlem foram condenados injustamente pela mídia e depois duas vezes nos tribunais pelo estupro brutal de uma atleta no Parque de Nova York.

Somente em 2014, Santana, Antron McCray, Kevin Richardson, Yusef Salaam e Korey Wise tiveram seus nomes finalmente limpos.

Olhos que Condenam está disponível na Netflix.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio