Figurinista de The Witcher explica criação de polêmica armadura da série da Netflix

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

The Witcher finalmente chegou à Netflix na semana passada, e os fãs parecem ser amplamente receptivos a nova série de fantasia, que vem sendo aclamada pelo público.

No entanto, enquanto os fãs amam Henry Cavill como Geralt e outras facetas dos episódios, também há críticas apresentadas ao trabalho que a Netflix fez, incluindo o trabalho em alguns dos figurinos.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Mais especificamente, tem havido muita discussão sobre a armadura nilfgaardiana, sendo a maior parte reclamações.

Desenvolvendo as armaduras

Dito isto, de acordo com o figurinista do programa, Tim Aslam, o desenvolvimento da armadura para o grande império foi a segunda armadura mais desafiadora a ser criada, atrás apenas da armadura de Geralt.

“Acho que o traje mais difícil de desenhar foi o traje de Geralt. As expectativas sobre a aparência devido aos jogos eram bastante altas. Além disso, havia uma certa imagem na mente daqueles que liam os livros sobre como Geralt deveria parecer.

O desafio era projetar uma armadura convincente, que desse a ele um olhar duro e perigoso, mas que também permitisse que Henry se movesse livremente com seu corpo altamente estruturado e realizasse os complexos movimentos físicos exigidos pela série. Fui forçado a manter esse equilíbrio.

Depois de Geralt, acho que a armadura mais desafiadora é a armadura nilfgaardiana. Era ameaçadora e estranha. Teria sido fácil transformá-la em qualquer armadura medieval ou renascentista. Mas pensei que não seria suficiente expressar o poder sombrio e assustador do exército nilfgaardiano”, disse Aslam em entrevista a revista Episode.

A 1ª temporada de The Witcher já está disponível todos os assinantes da Netflix.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio