Baseado na história em quadrinhos de Jonathan Maberry, a série V-Wars chegará nesta semana à Netflix, prometendo ser a sucessora de The Vampire Diaries.

Ian Somerhalder (The Vampire Diaries) e Adrian Holmes (Arrow) assumem os papéis de dois melhores amigos que se encontram em lados opostos de uma luta quando o personagem de Holmes, Michael Fayne, é transformado por um vírus e eventualmente se torna o poderoso líder clandestino dos vampiros.

“Michael definitivamente não é alguém que apoia sua nova posição”, explicou Holmes em entrevista à Digital Spy. “Ele não quer machucar ninguém.


“le deseja que isso nunca aconteça com ele. Mas chega um momento em que há um pouco de mudança quando ele aceita sua nova posição, porque ele está procurando um objetivo em sua vida.

Ele pensa: ‘Bem, talvez esse seja o meu propósito. Talvez esse seja o meu chamado e este seja um novo manto que eu deveria assumir. Fui escolhido pela seleção natural, pela evolução, pelo universo’.

Ele é mais forte. Seus sentidos são intensificados. É algo que ele realmente gosta. E então, em vez de lutar contra isso, ele a abraça. É aí que o programa fica realmente interessante quando ele começa a formar seu próprio império.”

O personagem de Somerhalder, Luther Swann, está trabalhando duro para achar uma cura, não apenas para salvar seu amigo, mas também para o bem da humanidade, à medida que o vírus continua a se espalhar.

Para Holmes, um aspecto que destaca V Wars é como ele cobre tópicos ambientais extremamente relevantes.

“O programa em si é progressivo e aborda muitas questões com as quais temos que lidar, como questões ambientais e mudanças climáticas. O personagem de Ian é um cientista que precisa lidar com questões realmente interessantes de se ouvir. Ele é investido nesse reino. 

Tem uma ótima mistura de ação, coração, pesquisa e questões ambientais. É um programa com o qual muitas pessoas poderão se conectar e se relacionar em vários níveis diferentes”.

V-Wars estreia na Netflix em 5 de dezembro de 2019.