Supernatural termina 2019 com volta de [SPOILER] e reunião histórica aguardada por fãs

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

ALERTA DE SPOILERS

O longo e aguardado retorno de um personagem não visto em Supernatural por quase 10 anos ocorreu na noite de ontem durante o midseason finale da 10ª temporada.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Adam Milligan, o meio-irmão há muito perdido de Sam e Dean Winchester, estava preso no inferno desde o final da 5ª temporada, com nada além de um arcanjo meio louco pela companhia e, por um tempo, pelo próprio diabo.

Agora, uma pausa na busca frenética de Sam, Dean e Castiel para encontrar o calcanhar de Aquiles de Deus / Chuck os obriga a procurar o filho mais novo de seu pai.

Busca pelo irmão

A ideia de visitar a gaiola no inferno veio de uma descoberta do ex-profeta Donatello, feita na Tabuleta Demoníaca que os irmãos ainda escondem no Bunker. Como Dean explica, a tábua – que contém instruções escritas de Deus sobre como se defender dos demônios – existe porque há “uma rachadura na invencibilidade de Chuck”.

Essencialmente, é um Deus à prova de falhas para proteger suas criações escolhidas, caso algo aconteça com ele. Sabendo que Deus foi capaz de selar seu equivalente, Dean supõe que seria possível fazer o mesmo com Chuck – desde que eles encontrem uma fenda explorável em sua armadura.

Eis que Donatello descobre anotações feitas nas margens do script das tábuas pelo escrivão de Chuck, Metatron. “O Todo-Poderoso guarda um medo secreto, mas está sempre lá. Isso, ele compartilha apenas com o seu favorito.”

Castiel descobre que, como Lúcifer já havia sido expulso quando a tábua foi criada, o “favorito” de Chuck teria sido seu filho, Miguel. Como se para confirmar que eles estão no caminho certo, Chuck – usando seu link para Donatello – possui o ex-Profeta e ameaça aqueles próximos a Sam e Dean, caso continuem escolhendo esse segmento em particular.

Obviamente, o trio ignora esse aviso e segue adiante, sabendo que a melhor maneira de manter seus entes queridos em segurança é tirando Chuck de cena para sempre. Usando um feitiço de Rowena, eles se teletransportam para o Inferno e vão procurar Adam / Miguel.

Infelizmente, é tarde demais: quando Chuck abriu as portas da dimensão, a dupla de coabitantes aproveitou a oportunidade para fazer o seu caminho para o topo.

O reencontro

Encontramos Adam e Miguel com espíritos surpreendentemente bons. O arcanjo observa – na mente de Adam – com curiosidade, enquanto o irmão Winchester come um pouco de fast food; um primeiro gosto literal de liberdade.

Não demorou muito para que os dois começassem a trocar histórias sobre suas complicadas vidas domésticas. “Eu conheci minha família uma vez”, diz Adam, “e eles me deixaram apodrecer no inferno”. Apesar dessa afirmação, Adam está realmente com um humor muito mais indulgente do que seu colega anjo.

A amargura e a desconfiança de Miguel em relação a Sam, Dean e Castiel são muito mais profundas, porque eles o incendiam e cancelam seu Apocalipse, o que não ajuda quando os três acabam atraindo-o para uma armadilha de fogo sagrado e, em seguida, atacando-o com “algemas de anjo”.

No Bunker, temos algumas dicas sobre o relacionamento não convencional de Adam e Miguel. Dean fica chocado quando Miguel permite que Adam assuma o volante periodicamente, o que explica Adam: “Na gaiola, chegamos a um acordo. Só tínhamos um ao outro”.

É um comentário doloroso para os irmãos mais velhos que até o abandonaram, como Miguel lembra, quando eles permitiram que Sam e Lúcifer escapassem da mesma prisão. No entanto, parece que toda a conversa que ouvimos sobre os dois serem “loucos” não é estritamente verdadeira.

Claro, Adam conversando com Miguel parece, do lado de fora, como se estivesse falando sozinho, mas, na realidade, ter companhia durante sua provação teve o efeito oposto – preservar sua sanidade em vez de quebrá-la.

Plano para derrotar Deus

Quando Miguel sustenta, ingenuamente, que a volta de Deus significa que ele dará início ao paraíso, Adam argumenta que, embora não perdoe completamente Sam e Dean, ele sabe – por experiência infeliz – que o compromisso deles com a causa é inabalável e, portanto, não acredito que eles estão mentindo.

Ele até sugere que Chuck está passando por uma “crise de meia-eternidade”. É preciso a intervenção de Castiel – forçando Miguel a ter visões de tudo o que Chuck fez enquanto seu filho “favorito” definhava no inferno – para que o culto de herói do arcanjo a seu pai finalmente acabe.

De má vontade, Miguel confirma para Dean e Castiel que Chuck pode realmente ser selado como ele ajudou a divindade a fazer com sua irmã há milênios.

Por sua ajuda, eles podem se libertar, mas não até Dean oferecer a seu irmão mais novo as desculpas mais sinceras que ele pode conseguir.

A 15ª temporada de Supernatural já está em exibição nos EUA. No Brasil, a série é transmitida pelo canal Warner.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio