Cuidado! Spoilers da 6ª temporada de Vikings abaixo.

O primeiro episódio de Vikings em 2020 trouxe uma das mortes mais chocantes da história da série.

Em “Death and the Serpent”, Lagertha luta sua última batalha, mas acaba morta por Hvitserk, outro filho de Ragnar, que confunde ela com Ivar em meio a suas alucinações.


A morte de Lagertha deixou muitos fãs chateados, mas o destino da personagem já havia sido profetizado antes. Em uma entrevista, o criador de Vikings, Michael Hirst, explicou o desfecho de Lagertha.

O adeus de Lagertha

Em entrevista para a Variety, Hirst explicou a morte de Lagertha e a importância que ela tem na última temporada de Vikings.

“O mais importante para mim foi fazer com que a morte de Lagertha fosse importante e poderosa, sendo colocada no momento certo da série. Eu queria que fosse um momento só dela, porque ela geralmente está no coletivo: Ela está no exército ou lutando ao lado do filho. Ela foi a rainha de Kattegat. Eu queria que ela tivesse sua própria história e foi por isso que tirei ela da aposentadoria, para coloca-la em uma posição mais perigosa”, explicou.

O criador também reconheceu o grande fã clube que Lagertha tem entre os fãs de Vikings, mas destacou que a morte dela era necessária, e que ela certamente vai impactar as próximas mortes que virão no final da última temporada de Vikings.

“Ela é a guerreira mais famosa do mundo, ela não podia simplesmente aposentar e deixar de ser quem é […] Queria que essa morte tivesse o maior impacto possível porque temos outras vindo por aí”, revelou o showrunner.

Os novos episódios da 6ª temporada de Vikings chegam no Brasil toda quinta-feira pela Fox Premium 2.