Drácula, da Netflix, insinua que o desonesto Conde Drácula (Claes Bang) transformou Mozart em um vampiro – uma reviravolta chocante sobre como o lendário compositor morreu. Criada pelos autores de Sherlock, Steven Moffat e Mark Gatiss, Drácula chegou recentemente à Netflix.

Semelhante a Sherlock, a primeira temporada de Drácula é composta por três episódios de 90 minutos, adaptando livremente o romance clássico de Bram Stoker.

O primeiro episódio de Drácula, “The Rules of the Beast”, conta os eventos dos primeiros capítulos do romance de Stoker do ponto de vista de Jonathan Harker (John Heffernan), que relata como ele foi mantido prisioneiro no castelo de Drácula para uma freira incomum chamada Irmã Agatha (Dolly Wells). Em 1897, Harker viajou para a Transilvânia para negociar a compra da Carfax Abbey na Inglaterra, para onde Drácula planeja se mudar, mas Harker rapidamente percebeu que Drácula é um vampiro se alimentando de seu sangue, o que concede vitalidade e juventude ao monstro.


Enquanto Harker tenta escapar do covil de Drácula, o inglês descobre que o Conde tem planos semelhantes de transformar Harker em um de seus servos mortos-vivos sob o domínio de Drácula. Mas antes que Harker escapasse das garras de Drácula, ele descobriu que o vampiro conhecia Mozart, que foi uma de suas muitas vítimas.

Drácula é leal ao romance de Stoker até certo ponto antes de fazer algumas divergências intrigantes do material de origem para explorar ainda mais a lenda e a mitologia de Drácula. Uma das mudanças surpreendentes que Moffat e Gatiss fazem envolve o destino de Wolfgang Amadeus Mozart.

Morte misteriosa

O compositor vienense mundialmente famoso morreu em 5 de dezembro de 1791 aos 35 anos de idade, embora a causa da morte de Mozart nunca tenha sido determinada. Em Drácula, o Conde resolve o mistério: quando Drácula leva Harker para o telhado de seu castelo, ele pede ao advogado moribundo que descreva o sol para ele, que o vampiro não vê há centenas de anos.

Drácula sente muita falta do sol, porque ele admite que muitos artistas pintaram para ele. Ele então diz: “Mozart escreveu uma música tão bonita… Eu realmente deveria ter poupado ele.”

Drácula então se diverte, mas a implicação é clara: o rei dos vampiros bebeu o sangue de Mozart, então ele é a causa secreta de morte do músico.

Drácula deixa o encontro do Conde com Mozart como uma brincadeira descartável, mas abre a fascinante possibilidade de que o imortal Drácula viajou para Viena na década de 1790 e transformou o maestro em um vampiro. Drácula definitivamente se alimentou de Mozart e ele finalmente não o poupou ou transformou o compositor em uma de suas noivas vampiras.

No entanto, uma das novas regras que Drácula estabeleceu é que “sangue é vida”, o que significa que Drácula pode obter um conhecimento íntimo sobre suas vítimas bebendo seu sangue. O Conde aperfeiçoou o inglês graças à ingestão do sangue de Harker e pode ter adquirido outras habilidades de seu advogado.

Isso significa que é possível que Drácula tenha absorvido algum aspecto do gênio musical de Mozart por beber seu sangue. Então, de certa forma, Mozart poderia viver através de Drácula.

Dado que Drácula quer se mudar para a Inglaterra para se deliciar com pessoas mais mundanas e intelectuais do que os camponeses da Transilvânia, que mal lhe dão sustento, a história do Conde visitando Viena (e por que ele voltou para casa) poderia ser uma possível história para a segunda temporada de Drácula. Também é lógico que Drácula encontrou (e comeu) outras figuras históricas famosas além de Mozart, mas a primeira temporada de Drácula deixa claro que, neste universo, o vampiro destruiu a vida de Mozart de uma maneira que seu rival Salieri nunca pôde.

A “nova Game of Thrones” é da Netflix! Netflix e Nickelodeon firmam acordo para produzir novos programas! Netflix revela o verdadeiro motivo de não liberar sua audiência! Netflix perdeu mais uma? Como fica a distribuição de Rick and Morty? Você conhece o verdadeiro motivo pelo sucesso de Elite, La Casa de Papel e Vis a Vis? A Netflix tem culpa? Entenda a polêmica de 13 Reasons Why! Saiba quantos usuários do streaming compartilham suas senhas e entenda porque a Netflix pode começar a ter propagandas em breve no Observatório de Séries.

A primeira temporada de Drácula está disponível na Netflix.