The Crown é uma das séries mais queridas da Netflix. A produção que conta a história do reinado de Elizabeth II sempre foi elogiada por sua estética impecável e ótimas atuações das protagonistas.

No ano passado, The Crown lançou sua terceira temporada, trazendo pela primeira vez Olivia Colman como a Rainha Elizabeth.

Originalmente, The Crown foi pensada como uma produção de 6 temporadas. Porém, recentemente, a Netflix surpreendeu fãs ao revelar que a série vai terminar em seu quinto ano.


Mas afinal de contas, por que The Crown vai terminar na quinta temporada? O site Digital Spy respondeu essa pergunta; confira abaixo!

Nova Rainha

Além de revelar que The Crown terminaria na quinta temporada, a Netflix também anunciou quem interpretaria a Rainha Elizabeth após Olivia Colman.

“Estou absolutamente emocionado em confirmar Imelda Staunton como a Rainha na quinta e última temporada de The Crown! Ela tem um talento incrível e será uma ótima sucessora para Claire Foy e Olivia Colman”, afirmou Peter Morgan, o criador da série.

Imelda Staunton tem inúmeros filmes em seu currículo, e é conhecida por espectadores de todas as idades por interpretar a megera Dolores Umbridge na saga Harry Potter.

A quarta temporada de The Crown vai começar em 1977 e levará os espectadores até o início dos anos 90. Isso significa que o último ano da série cobrirá alguns dos eventos mais importantes na vida da Rainha e sua família: o incêndio do Palácio de Windsor, o divórcio de Príncipe Charles e a morte da princesa Diana.

Planos originais

Originalmente, The Crown teria 6 temporadas.

“A série vai mostrar a Rainha Elizabeth do início de seu reinado aos dias atuais”, afirmou Ted Sarandos, o chefão da Netflix em 2016.

Peter Morgan, o criador da série, confirmou que esses eram os planos originais. Porém, sua opção mudou com o tempo.

“Na época, eu realmente imaginei The Crown com 6 temporadas. Agora que já começamos a trabalhar na quinta temporada, ficou claro que esse é o ponto certo para terminarmos. Estou satisfeito com a Netflix e a Sony, que me apoiaram nessa decisão”, contou Morgan.

Para o autor e jornalista, é difícil uma série como The Crown abordar eventos atuais tão recentes como os últimos desdobramentos da vida da Rainha.

“Me sinto desconfortável ao escrever sobre eventos dentro de um certo período de tempo. Acho que em uma certa quantidade de tempo, tudo que você escreve acaba instantaneamente assumindo um caráter jornalístico, pela proximidade do momento das notícias”, explicou Morgan.

O autor de The Crown, no entanto, não excluiu a possibilidade de retornar ao mundo de The Crown no futuro.

“Se você esperar algum tempo, uns 15 ou 20 anos, basicamente uma nova geração surge entre a história e os eventos que seriam dramatizados. Vamos ter que esperar para contar a história de Meghan Markle, pois por enquanto não existe nada para contar”, afirmou Morgan.

The Crown está disponível na Netflix.