Em The Big Bang Theory, o personagem de Jim Parsons, Sheldon, originalmente tinha um nome diferente no seriado antes dos produtores decidirem mudar: Kenny. Hoje, Sheldon é um nome familiar; seu personagem de The Big Bang Theory foi tão bem-sucedido que recebeu um programa derivado, Jovem Sheldon.

Se as coisas tivessem acontecido de maneira diferente, esse derivado deveria ter sido chamado de algo completamente diferente.

Em 2007, a CBS estreou The Big Bang Theory, uma comédia que seguia o cotidiano de um grupo de jovens adultos que moravam em Pasadena, Califórnia: Sheldon, Leonard (Johnny Galecki), Penny (Kaley Cuoco), Howard (Simon Helberg) e Raj (Kunal Nayyar). Na quarta temporada, Bernadette, de Melissa Rauch, e Amy, de Mayim Bialik, foram promovidas a regulares da série, expandindo efetivamente o elenco de The Big Bang Theory.


Durante anos, funcionou como um programa de grupo, mas é claro que o principal gancho da narrativa era Sheldon. Embora nem todas as narrativas tenham focado nele, ele permaneceu como uma parte essencial a cada episódio.

Isso é comprovado quando ele lançou sua primeira série derivada, intitulada Jovem Sheldon, que descreve a infância de seu personagem-título. No entanto, a certa altura, o personagem brilhante, mas socialmente inepto de Parsons tinha um nome completamente diferente.

The Big Bang Theory foi originalmente intitulada por causa de seus três personagens principais. O nome de Sheldon seria Kenny, daí o título original, Lenny, Penny e Kenny.

O motivo da mudança

O novo nome “Sheldon” foi trazido pela decisão de prestar homenagem a um dos mais famosos produtores de TV – o falecido Sheldon Leonard. A lenda da TV produziu The Danny Thomas Show (1953-64), Andy Griffith Show (1960-68), Dick Van Dyke Show (1961-66) e I Spy (1965-68).

Ele também é informalmente creditado por desenvolver o uso de pilotos, nos quais um programa usa um de seus episódios para iniciar outra série. Além de ser um produtor extraordinário, Leonard também se interessou por atuar, tendo papéis coadjuvantes em It’s A Wonderful Life (1946) e To Have and Have Not (1944).

Com base no que é conhecido publicamente sobre os dias de pré-produção de The Big Bang Theory, parece que a decisão de mudar de Kenny para Sheldon ocorreu antes do piloto ser alterado. Na estreia original, que foi significativamente alterada para abordar os resultados dos testes com o público, o nome do personagem de Parsons já era Sheldon.

Embora tenha havido alguns pequenos ajustes em suas características, optando por uma personalidade mais ingênua quando se trata de intimidade física, em vez de ser excessivamente sexualizada, Sheldon praticamente manteve todas as suas peculiaridades.

Não se sabe se há um significado mais profundo por trás da mudança do nome de Sheldon, mas é bom que eles tenham optado por isso. Também foi ótimo que o título tenha mudado para The Big Bang Theory.

No Brasil, The Big Bang Theory está disponível no Globoplay.