Vikings: fãs encontram erros GRAVES em história de [SPOILER]

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Durante quatro temporadas, Vikings narrou a vida e a dinastia de Ragnar Lothbrok, um rei que provavelmente era um verdadeiro guerreiro que viveu durante a era dos vikings.

Ragnar acabou sendo morto pelo rei Aelle quando foi jogado em um poço de cobras mortais, mas seu domínio sobre Kattegat foi sucedido por seu filho, Bjorn Ironside.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Além disso, a série introduziu gradualmente a propagação muito real do cristianismo em todo o mundo e como a religião impactou a Escandinávia.

A ascensão do cristianismo em todo o mundo ocidental levou a muito derramamento de sangue, mas alguns espectadores discordaram de como esse conflito religioso é representado em Vikings.

Imprecisão histórica

Um fã de história escreveu um extenso texto em seu blog detalhando todas as maneiras pelas quais a série do History diferiu do que os livros didáticos nos dizem que realmente aconteceu.

“Outra coisa que é bem estranha… Floki está zangado com Rollo por dar as costas aos deuses. Mas não é assim que os vikings viam os deuses.”

O irmão de Ragnar, Rollo, foi batizado na primeira temporada sob as ordens do rei Aelle, para grande desgosto do construtor de barcos Floki.

Embora Rollo não leve exatamente a cerimônia a sério, Floki leva seu batismo como um grave insulto aos deuses nórdicos.

Os vikings, assim como os antigos romanos e gregos, seguiram um credo politeísta, o que significa que existem vários deuses representando diferentes aspectos da vida humana.

Rollo já havia se dedicado a seus antigos deuses, principalmente a divindade do trovão e do relâmpago Thor, mas a maioria dos vikings vivia harmoniosamente ao lado do crescente número de cristãos.

O blogueiro continuou: “A cristianização da Escandinávia correu razoavelmente bem (até você ter os conversores mais sanguinários nos tronos) porque eles eram bastante tolerantes com seus vizinhos cristãos”.

É claro que existem fanáticos em todas as religiões, mas no que diz respeito aos vikings, seus violentos conflitos foram travados principalmente por terra e poder, em vez de divergências sobre assuntos espirituais.

Os viajantes cristãos ficaram horrorizados com os sacrifícios de Uppsala a cada nove anos em que foram obrigados a participar, mas desde que não pregassem sua doutrina com muita força, seriam perfeitamente bem-vindos entre os vikings.

O escritor acrescentou: “Rollo ser cristão não deveria incomodar mais ninguém, e há pessoas que dizem que alguns dos reis e guerreiros cristãos ainda conquistaram seu lugar em Valhalla, como Eric Bloodaxe.”

A 6ª temporada de Vikings está em exibição no Brasil pelo Fox Premium 2. As temporadas anteriores e a primeira parte da temporada final estão disponíveis na Netflix.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio