A 3ª temporada de Fugitivos, da Marvel (que é exibida no Hulu), mostrou os heróis se juntando aos outros guerreiros da série Manto e Adaga (do Freeform), nesta que foi a última aventura de todos esses super-heróis televisivos da Marvel.

O cancelamento de ambas as séries da Marvel mostra que o estúdio está passando por uma mudança de comando, que vai alterar totalmente o foco para o MCU de Kevin Feige em detrimento ao universo televisivo de Jeph Loeb (rumores apontam inclusive para a sua saída).

De qualquer forma, como o CBR argumenta, a verdade é que tanto Manto e Adaga quanto Fugitivos mereciam um tratamento melhor pela Marvel.


Fim precoce

Os acontecimentos recentes indicam o óbvio: todas as séries da Marvel que não estão no Disney+ e não estão conectadas ao universo principal do MCU não são mais uma prioridade (e isso inclui Agents of SHIELD).

O problema é que essas séries da Marvel, especialmente no caso de Fugitivos, contam histórias que as outras produções do MCU não conseguem contar.

É legal ver a história pela perspectiva de heróis adultos e bilionários (como Tony Stark) mas isso não diminui a importância de se contar uma história com heróis adolescentes, que vivem nas ruas e estão expostos a uma infinidade de coisas diferentes, como violência, drogas e pobreza. Infelizmente, a Marvel parece estar disposta a abrir mão disso.

Nem mesmo as séries da Marvel na Netflix, como Demolidor e Luke Cage, lidavam com essas temáticas da mesma forma, e é por isso que Fugitivos e Manto e Adaga mereciam muito mais.

Atualmente, a única série live-action da Marvel que está sendo produzida fora do Disney+ é Helstrom, do Hulu. Junto com ela, a plataforma receberá outras animações (como Modok) o que mostra que o Hulu de fato se consolidou como a plataforma para onde as produções “alternativas” vão, mas isso ainda é muito pouco.