ALERTA DE SPOILERS

Durante toda a duração de Killing Eve, os fãs ficaram constantemente se perguntando se a série iria parar a briga entre Eve e Villanelle.

Agora na terceira temporada, vimos ambas obcecadas uma pela outra, com a luxúria e a paixão um pouco perturbadoras, pois muitas pessoas – inocentes e vilões – morrem enquanto jogam seu jogo de gato e rato.


Felizmente, em “Meetings Have Biscuits”, isso termina graças a um poderoso beijo entre a dupla.

Beijo

No entanto, ao invés de ser um batom romântico e agradável, essa troca se inclina para o estilo sombrio do show, criando um momento bonito e violento.

Dizer que Eve está caindo na toca do coelho ainda mais nesta temporada é um eufemismo. Isso é sustentado pela morte horrenda de Kenny, pela dissolução de sua equipe do MI6, e sem mencionar Eve se tornando uma alcoólatra ao longo do caminho.

Basicamente, sua vida está fora de controle desde que Villanelle atirou e a deixou morta em Roma na última temporada.

Mas, curiosamente, Villanelle está se saindo bem ao tentar entrar nas fileiras superiores dos Doze, embora seu trabalho como mentora não seja o planejado.

Ainda assim, Villanelle está feliz e confiante, enquanto Eve está lutando com uma equipe improvisada de investigadores, com ela e Carolyn tentando resolver o assassinato de Kenny.

Isso desmorona ainda mais para Eve quando seu marido, Niko, sai de sua reabilitação mental e desaparece sem dizer uma palavra. Ele supostamente voltou para a Polônia, terminando qualquer confusão que restasse do casamento deles.

E quando Eve embarca em um ônibus de volta a Londres, deprimida e no ponto mais baixo, o raio que é Villanelle a atinge.

Villanelle está em Londres investigando um caso próprio e, por coincidência ou não, ela embarca no mesmo ônibus.

Lá, sua expressão de olhos grandes diz tudo – ela está feliz em ver Eve viva, mas sejamos realistas, se ela a quisesse morta, ela teria atirado na cabeça em Roma.

Eve, no entanto, não reage da mesma maneira e deixa Villanelle furiosa. Uma briga começa no ônibus semi-lotado, e é muito hilário quando Eve luta como uma colegial enquanto Villanelle retém suas habilidades de assassina russa.

Tudo termina com a assassina em cima de Eve, impedindo-a, mas em um momento catártico, Eve a beija.

Villanelle é surpreendida pelo beijo forte, apaixonado e bastante demorado, que permite que Eve a golpeie e atordoe.

Villanelle finalmente vence a luta e desembarca, deixando Eve dividida sobre seus sentimentos.

Você pode pensar que esse beijo foi uma distração para obter uma vantagem na briga, mas pode ser bem mais. E Villanelle também, que agora sabe que Eve ainda está atraída por ela, pois ela não a apunhala como no final da primeira temporada.

Killing Eve é exibida no Brasil pela plataforma de streaming Globoplay.