Publicidade

The Walking Dead tem seu final revelado

Publicado por Redação

10/04/2020 04:00

Os fãs de The Walking Dead foram surpreendidos com o anúncio chocante de que as HQs da série chegam ao fim com a edição #193. Dessa forma, mesmo com uma sensação triste ou de muita curiosidade, todos descobriram como termina a história de The Walking Dead nos quadrinhos.

O criador Robert Kirkman informou que é dessa maneira que ele imaginou em acabar com a série, sem qualquer interferência.

Como a saga termina

A edição final começa com um salto no tempo. Carl e Sophia (ambos mortos na série de TV) estão vivendo em uma fazenda. Os dois criam uma menina de 6 anos, chamada Andrea.

Parece que se passaram 10 anos e que não existe uma cura para os zumbis. Mesmo assim, eles não parecem ser uma grande ameaça. A civilização parece restaurada.

O principal conflito da edição começa quando Carl mata um zumbi que pertence a Hershel, filho de Maggie e Glenn. O personagem viaja pelo país usando os mortos-vivos como atração de entretenimento. Ao mesmo tempo, Maggie se tornou a presidente.

Carl acaba tendo problemas com a justiça, uma vez que o zumbi de Hershel é “propriedade privada”. Após matar outros mortos-vivos do personagem, o filho de Rick Grimes se justifica, lembrando o que todos passaram para sobreviverem.

A juíza, que é Michonne, concorda. Ela ainda afirma que as pessoas devem parar de usar zumbis como um meio de lucro.

A série em quadrinhos termina com Carl contando uma história para a filha sobre Rick. Nela, o personagem explica como o seu pai salvou o mundo e restaurou a civilização.

Na TV, The Walking Dead recentemente encerrou a exibição de sua 10ª temporada.

Criador arrependido?

Robert Kirkman, o criador de The Walking Dead, contou a verdade sobre terminar a série em quadrinhos da franquia. No início, o autor não ficou feliz.

Kirkman reafirmou em entrevista ao The Drawl que essa foi a história que ele planejou. Porém, isso não tirou a tristeza do autor.

“Eu terminei porque esse é o fim da história. A história deveria chegar em um certo ponto, eu cheguei lá e terminei. Eu tive a ideia de encerrar The Walking Dead sem contar para ninguém há cinco anos. ‘Será a melhor forma, será muito bom. As pessoas ficarão surpresas. Acabar com as HQs será uma surpresa como matar um personagem. Como você ignora isso? Será ótimo'”, revelou o escritor.

No entanto, não foi isso que Kirkman sentiu ao terminar a história.

“Quando eu terminei, eu pensei, ‘O que eu fiz?’. Parece que matei um familiar por acidente. Eu me senti péssimo por semanas. Havia dias que eu apenas ficava andando pela casa e minha esposa pedia, ‘Tudo está bem?’ e eu dizia que tudo estava bem”, revelou o autor.

Após o lançamento da HQ, Kirkman ficou satisfeito com a recepção. Isso logo fez o criador da franquia mudar o seu humor em relação ao fim.

Publicidade