O episódio “Never Ricking Morty” trouxe a quarta temporada de Rick and Morty de volta em um estilo tipicamente insano.

Os personagens passaram a maior parte do episódio preso no Story-Train, um dispositivo literal de contar histórias que provocou respostas que o desenho pode nunca dar.

No final, o Story-Train acaba sendo algo que Morty comprou da loja de presentes Citadel of Ricks, e acabou descarrilhando.


Referência

É aqui que Rick and Morty traz uma referência à pandemia de coronavírus em andamento, com Rick dizendo a Morty que ele precisa comprar outro, e não devolver o trem, porque “ninguém está lá fora consumindo com esse maldito vírus!”

Morty queria apenas devolver o trem, mas Rick discursa sobre capitalismo e consumismo, dizendo que Morty está fazendo a coisa mais valiosa que pode para o mundo, consumindo e comprando coisas.

A ideia de retornar o trem é um anátema quando Morty pode agir melhor gastando mais dinheiro comprando apenas um novo para substituir o quebrado.

A referência ao coronavírus é inesperada devido às linhas do tempo em que os programas animados tendem a funcionar.

Os scripts devem ser concluídos com meses de antecedência para finalizar os storyboards e as animações a tempo.

A maioria dos programas de animação evita tentar ser tópica (com South Park sendo a exceção notável por causa de seu estilo de animação simplista) porque simplesmente não é viável o trabalho necessário para realizar a animação.

Mas aqui Rick e Morty fazem referência aos bloqueios do COVID-19 menos de dois meses após o início.

Os episódios de Rick and Morty estão sendo exibidos no Brasil pelo canal Warner.