Criador de The 100 fica chocado com atitude de emissora em relação à série

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Com seus personagens durões fazendo o que for preciso para sobreviver em seu cenário pós-apocalíptico, The 100 tem um conteúdo muito mais sombrio e violento do que a maioria das outras séries do canal CW.

O criador e showrunner da série, Jason Rothenberg, é grato pela quantidade de liberdade criativa que a rede permitiu à série.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Em uma entrevista ao CBR, ele revelou ter ficado chocado por ter conseguido fazer o canal aceitar alguns dos conteúdos inseridos em The 100.

Rompendo limites

“Definitivamente, nos orgulhamos de empurrar o limite para o que é aceitável na CW. Muitas vezes fico surpreso por nos darmos bem com algumas das coisas com as quais nos damos bem, francamente.

Para seu crédito – com [o presidente da CW] Mark Pedowitz, em particular – eles sabem que estamos competindo em um mundo em que as pessoas têm cabo e streaming.

Esse tipo de conteúdo é meio que esperado – é isso que eu amo – e é o que tentamos imitar e viver de acordo com esse programa.”

As 6 primeiras temporadas de The 100 estão disponíveis no Brasil através da Netflix. A sétima e última temporada, que chega nos EUA em 20 de maio, ainda não tem previsão de estreia por aqui.

Vale lembrar que uma série derivada já está em desenvolvimento, e seu episódio piloto será exibido durante a temporada final de The 100 – mais especificamente, será o oitavo episódio da sétima temporada.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio