O reality show Terrace House: Tokyo, da Netflix, pode ser cancelado. O motivo é a morte de Hana Kimura aos 22 anos.

Quando a trágica morte foi noticiada, os produtores da Fuji TV decidiram interromper de vez as gravações de Terrace House. Porém, a notícia é de que o reality show do Japão pode ser cancelado.

O que acontece é que o programa da Netflix pode ter ligação com a morte de Hana Kimura. A famosa teria tirado a própria vida após virar piada e sofrer humilhações nas redes sociais por causa da participação em Terrace House.


Por conta do caso, os produtores da Fuji TV fizeram uma nota e explicaram que a temporada que estava em gravação foi encerrada – antes, já estava parada por causa do coronavírus (COVID-19). O reality show da Netflix também não deve voltar à TV.

“Nós queremos expressar nossos sinceros sentimentos por causa da morte de Hana Kimura. Nós levamos o incidente muito a sério e vamos continuar respondendo de maneira sincera”, afirma a nota.

A informação é que Terrace House teria episódios guardados para serem lançados. Porém, a morte de Hana Kimura deve fazer com que os capítulos sejam deixados de lado.

Morte de Hana Kimura

A morte de Hana Kimura foi confirmada pela World Wonder Ring Stardom, empresa japonesa de luta feminina – da qual a famosa fazia parte. Antes do falecimento, a participante do reality show fez publicações enigmáticas nas redes sociais.

Em uma delas, Hana Kimura disse que “não queria mais ser humana”.

Os ataques contra a famosa começaram após a participante da série da Netflix ter uma briga com outro integrante do programa. Internautas começaram a humilhar Hana Kimura, com insultos contra a aparência dela e com mensagens para que ela “sumisse”.

Terrace House: Tokyo tem 3 temporadas na Netflix, com Hana Kimura fazendo a estreia no capítulo 20.

A sinopse da série explica: “Seis desconhecidos dividem uma mansão incrível em Tóquio e buscam o amor. Tudo sem roteiro. São eles que decidem o que vai rolar”.

A Fuji TV, no momento, também sofre grande pressão por causa da série. O caso de Hana Kimura mostra como agressões virtuais podem ter consequências sérias.

Em caso de apoio, os brasileiros podem contar com o Centro de Valorização da Vida, pelo número 188, ou pelo site oficial da organização.