Grey’s Anatomy é bem conhecida por suas reviravoltas chocantes, e uma coisa que a produtora Krista Vernoff queria evitar era fazer o que os espectadores esperavam.

Comandando o programa de 2007 a 2011, ao retornar em 2017, ela queria garantir que os eventos acontecessem de maneira diferente em sua segunda fase, eliminando algumas das “mortes trágicas” dos personagens principais aos quais os telespectadores estavam acostumados.

Ao mesmo tempo, ela assumiu o comando para a terceira temporada de Station 19, afirmando que queria levar os dois programas em direções diferentes.


Surpresa para os fãs

Falando com o Digital Spy, Vernoff disse: “Em Grey’s Anatomy, fiz o oposto do que fizemos em Station 19. Houve tantas mortes trágicas por tantos anos em Grey’s Anatomy que senti que a coisa mais surpreendente que pude fazer, repetidamente, era não matar alguém.”

Revelando que o programa havia se tornado previsível, ela acrescentou: “Vez após vez, não importa quantas vezes eu o tenha feito, todo mundo espera sempre que a pessoa que está em perigo ou ameaçada de alguma forma vai morrer. Todos estavam tão acostumados com a morte por choque que estavam sempre procurando por morte por choque!”

Não é de admirar que ela tenha decidido “surpreender” os espectadores evitando a tragédia e, em vez disso, “aumentando o humor e a diversão”.

“Senti que a coisa mais surpreendente era trazer alegria e aumentar o humor e a brincadeira que, um pouco, caíram do seriado após a morte de Derek.”

Derek Shepherd (Patrick Dempsey) foi morto em uma colisão de veículos em 2011 no final do primeiro trabalho de Vernoff como produtora.

“É assim que sinto que Grey’s Anatomy mudou um pouco desde que voltei”, continuou ela.

“Muitos personagens que poderiam estar mortos agora ainda estão vivos!”

Nesse caso, os fãs ficarão alegres por ela ter retornado!

Grey’s Anatomy já foi renovada para a décima sétima temporada, mas ainda não há data de lançamento.