Contém spoilers!

13 Reasons Why sempre foi uma série polêmica. Terminou exatamente assim: com muito mais polêmica.

Desta vez, os fãs estão indignados com o desfecho de Justin Foley (Brandon Flynn). O tratamento que o personagem teve em seus momentos finais foi para lá de problemático.

Foi revelado que o jovem estava com AIDS. A situação piorou tanto que ele acabou morrendo, o que causou uma avalanche de reações negativas.


Os fãs não estão apenas zangados pela morte de Justin. Mas também pelo fato de a série ter desperdiçado uma história que, potencialmente, teria sido muito poderosa.

Abordagem medíocre

O Digital Spy escreveu um artigo criticando o fim de 13 Reasons Why. Entre outras coisas, apontou como a abordagem com Justin foi muito cruel.

No mundo real, ainda existe um grande estigma em torno de HIV/AIDS. No entanto, deixou de ser uma sentença de morte há muito tempo.

Na visão do site, a série deveria ter focado nisso. Que, em tempos modernos, é perfeitamente possível continuar vivendo mesmo após um teste positivo para HIV.

Seria um enredo poderoso e, de certa forma, até mesmo otimista. Poderia ser uma boa chance para injetar algum alívio em uma série que, desde o começo, sempre foi marcada por tristezas e tragédia.

Os roteiristas de 13 Reasons Why, no entanto, não concordaram com isso. Resolveram investir em mais do mesmo e mais morte por valor de choque.

Como resultado, colheram mais controvérsia. No entanto, por outro lado, não dá para dizer que os envolvidos neste seriado já não estão acostumados com esse tipo de recepção.

Todas as temporadas de 13 Reasons Why estão disponíveis na Netflix. A série teve quatro temporadas.