Nos anos 2000, Katherine Heigl parecia estar se estabelecendo como a nova “queridinha de Hollywood”. Com diversos papéis de sucesso em comédias românticas e uma performance aclamada como Izzie Stevens em Grey’s Anatomy, o céu era o limite para a atriz.

No entanto, devido à algumas confusões nos bastidores de Grey’s Anatomy, declarações polêmicas e brigas com colegas, Katherine Heigl acabou se tornando persona non grata nas grandes produções de Hollywood, tanto no cinema quanto na TV.

Hoje, a carreira de Katherine Heigl é uma sombra do que poderia ter sido. Mas afinal de contas, a atriz se arrependeu de seu comportamento no auge de sua carreira?


Confira abaixo!

Ingratidão?

O início dos problemas de Katherine Heigl em Hollywood pode ser traçado para um evento específico na temporada de premiações de 2008. A performance de Heigl como a Dra. Izzie Stevens em Grey’s Anatomy foi aclamada por público e crítica, e rendeu para a atriz um Emmy e duas indicações ao Globo de Ouro em 2007.

No ano seguinte, tudo indicava que Heigl seria indicada novamente para as premiações. No entanto, em uma nota oficial que chocou o mundo do entretenimento, a atriz pediu para ser desconsiderada do Emmy.

“Sinto que o material que utilizei nessa temporada não é suficiente para garantir uma indicação ao Emmy. Não quero tirar a oportunidade de outras atrizes com materiais melhores”, explicou a atriz.

Ao dizer “material”, Heigl se referia ao roteiro de Grey’s Anatomy. A atitude da atriz foi vista como uma traição por Shonda Rhimes e os roteiristas da série, que classificaram o ato como “um ingrato tapa na cara”.

Outras críticas

A polêmica declaração de Katherine Heigl sobre o roteiro de Grey’s Anatomy não foi a primeira vez que a atriz criticou um projeto de sucesso. Um de seus primeiros filmes de grande porte foi Ligeiramente Grávidos, lançado em 2007. Em 2008, a atriz detonou o longa de Seth Rogen e Judd Apatow em uma entrevista à Vanity Fair.

“O filme é meio sexista. Ele mostra as mulheres como megeras sem um pingo de humor, e os homens como caras bobões e divertidos. Os personagens eram exagerados, e eu tive grandes dificuldades. Ficava me perguntando: ‘por que eu estou interpretando essa cretina?'”, explicou a atriz.

Embora as críticas de Katherine Heigl tenham encontrado base na realidade – Ligeiramente Grávidos realmente foi criticado por muitas publicações especializadas por seu tom machista – as declarações da atriz foram vistas mais uma vez como “ingratidão”.

Volta ou não?

Após Katherine Heigl deixar Grey’s Anatomy em 2010, a carreira da atriz no cinema sofreu um declínio considerável. Críticos detonaram os filmes Par Perfeito (2010), Noite de Ano-Novo (2011) e Como Agarrar Meu Ex-Namorado (2011), todos comédias românticas protagonizadas por Heigl.

A bilheteria dos filmes também não correspondeu às expectativas de Heigl, e a atriz manifestou desejo de retornar a Grey’s Anatomy. Shonda Rhimes, no entanto, não aceitou.

“Acho ótimo saber que agora ela está gostando da série. Ao mesmo tempo, já estamos envolvidos em uma história planejada há muito tempo. A ideia de mudar esse planejamento não é algo que estamos interessados no momento”, declarou a showrunner.

Arrependida

Desde sua saída de Grey’s Anatomy, Katherine Heigl se desculpou pela maneira como lidou com a equipe de série, porém manteve sua opinião sobre o roteiro da produção.

“Eu fiquei realmente envergonhada. Então fui até a Shonda e disse: ‘Me desculpe. O que eu fiz não foi legal. Eu não deveria ter dito isso'”, contou a atriz em uma entrevista ao programa de Howard Stern em 2016.

A atriz, no entanto, aproveitou a oportunidade para reiterar sua opinião sobre o roteiro de Grey’s Anatomy.

“Eu realmente não gostei muito do meu trabalho naquela temporada. Parte de mim pensou que, como eu já havia ganhado o prêmio no ano anterior, precisava de um material mais dramático, emocional, o que não aconteceu naquela temporada”, declarou.

Grey’s Anatomy está renovada para mais uma temporada.