Com audiência “morta”, Netflix lutou para salvar La Casa de Papel do cancelamento

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

La Casa de Papel começou como uma série em canal aberto da
Espanha e foi um sucesso instantâneo. Conforme o tempo passou, no entanto, a
audiência começou a cair.

Ao término da segunda temporada, o elenco chegou a se
despedir, preparados para seguirem para novas empreitadas, visto que tinha sido
decidido que o seriado seria cancelado. A Netflix, no entanto, salvou La Casa
de Papel.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Conforme é mostrado no documentário La Casa de Papel: El
Fenómeno (disponível na Netflix), a plataforma de streaming foi essencial para
a sobrevivência da série a continuação da história do Professor (Alvaro Morte).

“Nossa história começa em 2017, em um canal aberto espanhol,
Antena 3. Começamos bem, com 4,5 milhões de espectadores. Mas…”, começa o
narrador do documentário sobre La Casa de Papel.

“A primeira temporada se saiu muito bem, especialmente no
começo, mas a audiência gradualmente começou a cair na segunda temporada”,
explicou o produtor Jesús Colmenar.

“Caiu pela metade”, continua Miguel Herran, interprete de Rio em La Casa de Papel.

Do cancelamento ao sucesso

O narrador continua, explicando o que salvou a série de seu
cancelamento.

“Então a Netflix chega e compra essas temporadas para exibi-las
no resto do mundo”, diz a narração.

“Não acho que nós, da Netflix, ou qualquer outra pessoa,
esperava… qualquer coisa. Na realidade, foi lançado sem propagandas”, disse o
criador da série, Alex Pina.

Eventualmente, La Casa de Papel acabou se tornando uma das
séries mais populares da atualidade.

Ainda não há previsão de lançamento para a próxima temporada
de La Casa de Papel. As quatro temporadas já lançadas estão disponíveis na
Netflix.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio