ALERTA DE SPOILERS

Coringa é um dos piores vilões da DC. O brutal rival do Batman causa um choque nos fãs por sua história e por sua mente complexa – como é visto no filme solo com Joaquin Phoenix.

Porém, o desenho Arlequina trouxe uma versão completamente diferente do Palhaço do Crime. A transformação é vista no 11° episódio da 2ª temporada, com o título A Fight Worth Fighting For.

No desenho, o Coringa parecia ter morrido. Porém, foi revelado que o Palhaço do Crime foi salvo por Bethany, uma enfermeira divorciada e mãe de duas crianças.


A reviravolta do episódio foi que Arlequina teve que jogar o Coringa de novo no ácido da Ace Chemicals para ele recuperar a memória. A personagem da DC precisou fazer isso para libertar a Liga da Justiça.

Porém, o episódio mostrou como o eterno rival do Batman pode ser o melhor pai da DC e também um bom herói.

Transformação do Coringa

Na 1ª temporada, o Coringa usou a Rainha das Fábulas para prender a Liga da Justiça em um livro dela. Porém, Gotham se tornou uma bagunça sem os heróis.

A ausência dos heróis da DC trouxe até parademônios para Gotham. Para salvar a cidade, a Liga da Justiça tem que voltar.

Por isso, Arlequina foi procurar o Coringa para que pudesse quebrar o feitiço do livro.

O amor por Bethany e pelas crianças faz o Coringa se juntar a Arlequina. O vilão é até visto matando os parademônios e inspirando que outros personagens fizessem o mesmo.

Além disso, o Coringa, que foi rejeitado por Arlequina, aconselha que a personagem lute pelo amor da Hera Venenosa. Para o vilão da DC, o amor é algo que vale a pena lutar.

O livro, no fim das contas, estava na casa de Bethany. Ele é achado e a Liga da Justiça volta.

O Batman, ao ver esse novo Coringa, deixa ele ficar com a vida dele. O capítulo ainda mostra o vilão (ou ex-vilão?) cuidando dos enteados, até lendo e fazendo carinho neles.

No Brasil, Arlequina é exibida no Syfy. A série está na 2ª temporada nos Estados Unidos.