Alerta de spoilers!

A quarta e última temporada de 13 Reasons Why chegou na Netflix já criando mais uma polêmica, algo que se tornou comum durante a trajetória da série.

Desta vez, o público está criticando fortemente o que acontece no episódio 6, chamado Thrusday.

A Liberty High School recebe um “código vermelho”, que indica que há alguém atirando dentro da escola, e todos os estudantes começam a reagir de acordo, formando barricadas e se despedindo, com medo de que fossem seus últimos momentos.


No final do episódio, descobre-se que não havia de fato um atirador, mas que era um treinamento completo com barulhos e uma equipe da SWAT.

Algumas pessoas gostaram da abordagem da série ao falar sobre esse tema, muito presente nos Estados Unidos, mas a maioria dos telespectadores abominou e criticou a original da Netflix.

Muitos apontaram que o programa usou atiradores em escolas como entretenimento e outros disseram que deveria haver um aviso antes do episódio. Existe um aviso, atualmente, mas é incerto dizer se ele estava lá desde que a temporada foi ao ar.

Não é a primeira vez que o assunto é mencionado em 13 Reasons Why. Na segunda temporada, houve uma tentativa frustrada do crime e, na primeira, era possível ver o estoque de armas de Tyler Down (Devin Druid).

13 Reasons Why fans convinced Justin Foley will be killed off with ...

Fãs ficam irritados com fim de personagem

Além deste episódio controverso, fãs de 13 Reasons Why também foram às redes expressar descontentamento com o modo como um dos personagens morreu.

Justin Foley (Brandon Flynn) acabou falecendo depois de contrair HIV, após um arco em que havia se recuperado de um vício em drogas.

Muitas pessoas criticaram o fim, classificando-o como “potencialmente traumático”, e ressaltaram que foi uma oportunidade perdida para mostrar como ter HIV não é uma sentença de morte no século XXI.

13 Reasons Why está disponível inteiramente na Netflix.