Em Grey’s Anatomy, Andrew DeLuca evoluiu de um figurante para um dos personagens mais importantes da série. O médico bonitão ganhou o coração do público ao se envolver com Meredith e fazer a protagonista feliz após uma longa lista de relacionamentos conturbados.

Fãs de Grey’s Anatomy sabem que Andrew DeLuca vem batalhando com sua saúde mental há muito tempo. Além disso, as ações erráticas de seu pai influenciam muito a missão do médico.

Com o final da décima sexta temporada, encurtada devido à pandemia do coronavírus, o que aconteceu com a trama de DeLuca?


Confira abaixo todos os desenvolvimentos mais recentes da história de DeLuca em Grey’s Anatomy!

Saúde mental

Na temporada mais recente de Grey’s Anatomy, Andrew DeLuca passou diversos episódios tomando atitudes erráticas e impensadas. No final, os problemas de saúde mental do médico acabaram explicando o que havia acontecido.

No episódio “Snowblind”, DeLuca prova mais uma vez os limites que está disposto a cruzar para ajudar pacientes. Isso já havia sido demonstrado na trama de Meredith com a fraude nos planos de saúde.

DeLuca se aventurou no meio de uma nevasca para transportar um fígado para um paciente. No entanto, o médico não usou luvas, o que pode ter sido um erro terrível. DeLuca retorna ao hospital com o órgão, porém as mãos do médico ficam completamente queimadas pelo frio.

Pouco tempo depois, DeLuca estava trabalhando na clínica quando uma mulher chegou acompanhada de sua “sobrinha”. Esperto, o médico logo identificou sinais claros de uma situação de tráfico de pessoas. Médicos são treinados para entender quando algo desse tipo aparece.

Ninguém acredita nele, mas ao final do episódio, a mulher e a garota deixam o hospital, e Grey’s Anatomy dá a entender que DeLuca estava certo o tempo todo.

Fãs de Grey’s Anatomy já sabem que DeLuca vem apresentando sintomas característicos de uma desordem bipolar, algo que seu pai também sofreu antes de entrar em colapso.

No episódio final da décima sexta temporada de Grey’s Anatomy, é DeLuca quem consegue diagnosticar corretamente o problema de Richard, evitando uma cirurgia desnecessária. O episódio também confirma que os problemas de saúde mental do médico vem piorando.

“O DeLuca é bipolar. Ele estava em um estado de euforia por um longo período de tempo, se comportando de maneira inconsistente com sua personalidade. Após diagnosticar Richard, ele entra em um estado de depressão. É por isso que em sua última cena ele aparece sentado no chão, chorando em desespero”, afirmou Krista Vernoff, a showrunner de Grey’s Anatomy.

Como a próxima temporada de Grey’s Anatomy já está sendo escrita, Vernoff sugeriu para onde a trama de DeLuca por ir nos novos episódios.

“As pessoas com diagnósticos de problemas mentais participam como membros produtivos da sociedade o tempo todo. Não acho que um diagnóstico desse tipo impede o DeLuca de continuar sua carreira como cirurgião. Ele só tem que tratar o problema”, contou a produtora.

A décima sétima temporada de Grey’s Anatomy ainda não tem data para estrear.