Os Simpsons é uma série de sucesso. Tendo sido criada em 1989, já teve mais de trinta temporadas até o momento.

Há quem diga que Os Simpsons já passou do seu auge há muito tempo. Mas o seriado continua sendo um grande sucesso de audiência, que ganhou atenção de um novo público depois de ser adicionado no Disney+, serviço disponível nos Estados Unidos.

Por sua ácida personalidade, Os Simpsons já se envolveu em várias polêmicas. O Observatório do Cinema lembra que duas das maiores envolveram Michael Jackson e Brasil.


Papel convidado de Michael Jackson

Uma das controvérsias de maior repercussão que afetou a série aconteceu no episódio da terceira temporada, “Stark Raving Dad”, que conta com Michael Jackson.

O falecido rei do pop fez uma aparição como Leon Kompowsky, um homem que é colocado em uma instituição mental por pensar que ele é Michael Jackson.

No entanto, após o lançamento do documentário Deixando Neverland, que investigou as alegações de abuso sexual contra Jackson, a decisão foi tomada para retirar o episódio de todos os lugares.

O Disney+ não inclui o episódio, por exemplo.

O produtor executivo Al Jean disse ao Daily Beast: “O que me entristece é se você assistir ao documentário – o que eu assisti e vários de nós aqui – e você assistir a esse episódio, honestamente, parece que o episódio foi usado por Michael Jackson para algo diferente do que tínhamos planejado.”

“Não era apenas uma comédia para ele, era algo que foi usado como uma ferramenta.”

“E acredito firmemente nisso. Essa é a minha opinião, e é por isso que acho que banir o episódio foi apropriado.”

Fãs de Michael Jackson ficaram bem frustrados com isso, tendo em vista que acreditam que as acusações de abuso infantil feitas em Deixando Neverland são completamente infundadas. Eles até lembraram que, em 2005, depois de uma longa investigação, o cantor foi declarado inocente de várias acusações semelhantes a essas.

O retrato do Brasil

Um país que foi ofendido por sua interpretação em Os Simpsons foi o Brasil.

Na décima terceira temporada, episódio 15, intitulado “Blame It On Lisa”, a família dirige-se ao Rio de Janeiro para Lisa encontrar seu amigo Ronaldo, que de repente parou de entrar em contato.

Na chegada, no entanto, Homer é sequestrado e mantido em troca de resgate.

Felizmente, Ronaldo é encontrado e agora é uma estrela da TV e ajuda a pagar pela liberdade de Homer.

A exibição do episódio resultou em uma tempestade na mídia com os brasileiros furiosos com os clichês e estereótipos sendo mostrados ao mundo – incluindo o fato de terem sotaques espanhóis, bigodes e todos dançarem a macarena.

A polêmica aumentou tanto que o governo brasileiro apoiou o conselho de turismo do Rio de Janeiro, Riotur, processando o estúdio Fox, alegando que eles haviam perdido US$ 18 milhões gastos em uma campanha de marketing para atrair turistas para a cidade.

No entanto, o programa foi protegido nos Estados Unidos pela Primeira Emenda, que permite que as paródias sejam protegidas da ação civil.

O produtor executivo James L. Brooks disse em comunicado: “Pedimos desculpas à adorável cidade e ao povo do Rio de Janeiro.”

“E se isso não resolver o problema, Homer Simpson se oferece para lutar contra o presidente do Brasil no Celebrity Boxing da Fox.”

Os Simpsons está disponível no Disney+. O serviço pode chegar ao Brasil ainda em 2020.