Uma das mortes mais trágicas de The Walking Dead foi a de Carl, principalmente pelo fato do personagem ser tão importante nas HQs que inspiraram série, que foram criadas por Robert Kirkman e chegaram ao fim em 2019.

Na série, o personagem de Chandler Riggs é infectado por um zumbi e morre após se despedir dos entes queridos. Nas HQs, o personagem é um dos últimos sobreviventes do grupo original, e o capítulo final da saga é contado sob sua perspectiva.

A decisão de matar Carl foi tomada exclusivamente pelos roteiristas e showrunners de The Walking Dead, já que o ator Chandler Riggs ainda tinha a intenção de continuar na série até seu final natural.


Confira abaixo o que Chandler Riggs disse sobre sua demissão em The Walking Dead!

Traído

Do momento em que ele conforta o pai em um colapso mental à chocante cena em que leva um tiro no olho, Carl sempre foi uma testemunha importante das histórias mais icônicas de The Walking Dead.

Carl se desenvolve, mentalmente e fisicamente. De um garoto tímido, medroso e descuidado, o personagem se torna um grande sobrevivente, que consegue equilibrar a crueldade do novo mundo com um coração bom e caridoso.

O arco do personagem mostra perfeitamente o que pode acontecer com alguém que crescem em meio a massacres e grandes atos de violência.

Chandler Riggs não sabia que deixaria a série, e o anúncio de sua despedida pelos roteiristas de The Walking Dead surpreenderam o ator.

“Foi tudo muito estranho. Eu já havia lido a mensagem de Robert Kirkman no final, e fiquei em negação quando me disseram que o Carl morreria. Eu pensei: ‘Isso não pode ter acabado, depois de tantos anos’. Eu já lia as HQs de The Walking Dead há uns 10 anos, então foi de quebrar o coração descobrir que meu tempo havia terminado”, afirmou o ator.

Em relação a seu último episódio, Riggs afirmou que deu o melhor de si nos momentos finais de Carl.

“É o episódio pelo qual tenho mais orgulho. Foi realmente catártico colocar 100% da minha performance naquele episódio”, afirmou o ator.

Riggs também afirmou que com sua despedida antecipada, Carl pode ter escapado de um final bem pior.

“Quando nos despedimos do Carl, o interesse dele era trazer paz, viver com todo mundo feliz para sempre. Mas acho que a situação com os Sussurradores traria sua ruína. Os Sussurradores não são o tipo de pessoa que você joga em uma prisão por sete anos e eles saem melhores. Assim como em Negan, em Beta existem sérios problemas mentais”, contou o ator.

Carl Grimes morreu no nono episódio da oitava temporada de The Walking Dead.