Família Soprano terminou em 2007 após 6 temporadas com um grande mistério. O final da série virou um debate interminável entre os fãs.

Made in America, o capítulo final, mostra Tony em um jantar com a família. A cena até parece normal, mas acontece no meio da guerra entre as máfias de Nova York e Nova Jérsei.

Há indicativos de que alguém será mandado para matar Tony. Porém, no meio do jantar, há um corte seco e mais nada é mostrado.


Na época de exibição do final, fãs até acharam que a HBO tinha algum problema e o capítulo de Família Soprano tinha sido cortado. Porém, com o som de Don’t Stop Believin’, do Journey, o seriado acabou com o fim polêmico.

Por anos, o criador de Família Soprano, David Chase, nunca quis responder sobre esse final. Tony morre ou não?

O final de Família Soprano

Em uma entrevista vazada sobre The Sopranos Sessions, livro sobre Família Soprano, Chase acabou com o mistério. A informação é do The Independent.

Na entrevista, Chase é perguntando sobre o que ele quis dizer no livro sobre imaginar “que tinha mais dois anos de história”. Nesse momento, o criador de Família Soprano deixou escapar a resposta.

“Eu acho que eu tive essa cena da morte por volta de dois anos antes do fim. Tony seria chamado por Johnny Sack e ele passaria pelo túnel Lincoln. Ficaria tudo escuro lá e você nunca veria ele voltar, com a teoria sendo de que algo de ruim aconteceu com ele. Mas, não fizemos isso”, contou o criador.

Depois, o criador de Família Soprano é questionado sobre ter chamado isso “de uma cena de morte” – mostrando a intenção de matar Tony.

“Vão se ferrar, gente”, riu o criador, que deu mais um indício da morte de Tony com a opinião popular entre os fãs – de que ele foi morto no jantar.

“Ele poderia ter sido morto no jantar. Todos nós podemos ser mortos em um jantar. Esse era o ponto da cena”, completou Chase.

Família Soprano terá um prelúdio. Será o filme The Many Saints of Newark.

O longa promete explorar a juventude de Tony. A HBO deve lançar a produção de Família Soprano em 2021.