Arrow chegou ao fim após oito temporadas, e para muitos fãs os últimos episódios resgataram um pouco da energia dos primeiros anos.

O que é consenso é que o seriado já tinha passado do auge. E grande parte da “queda de Arrow” se deu graças à qualidade questionável das temporadas três e quatro.

O que exatamente aconteceu durante esse tempo para que a série piorasse tanto na visão dos telespectadores?


Queda na qualidade

O astro da série, Stephen Amell, tinha uma teoria. Ele, que interpretou o Arqueiro Verde, concorda que a qualidade de Arrow tenha caído muito entre essas temporadas.

No entanto, o ator contou ao Comic Book Resources acredita que isso tenha sido natural, porque naquele momento, o seriado precisava “desacelerar” um pouco as coisas.

“Há uma trégua em qualquer relacionamento, em que você precisa encontrar Deus”, disse. “Isso aconteceu na quarta temporada.”

O ator adicionou, apontando para uma “volta à forma” nas temporadas posteriores: “Somos uma série de combate ao crime nas ruas. Nós estamos em nosso melhor quando estamos focados nessas coisas.”

Na época, Stephen Amell havia compartilhado que gostaria que a quinta temporada fosse o fim da jornada para Arrow. Entretanto, como os números de audiência ainda eram bons, a série sobreviveu por mais três temporadas.

Foi basicamente o que aconteceu com várias outras séries de sucesso: os roteiristas queriam apostar em coisas novas, mas no processo, se esqueceram da verdadeira identidade do seriado.

No Brasil, Arrow está disponível na Netflix. A série também costuma ter reprises no Warner Channel.