Jodie Comer, a Villanelle de Killing Eve, é a mais recente artista a abandonar as redes sociais em razão do cyberbullying cometido por “fãs”.

As últimas publicações em suas redes sociais datam do dia 10 de maio, no Instagram e 25 de junho, no Twitter.

Em entrevista à OK! Magazine, a atriz de Killing Eve comentou sobre esse abandono das redes sociais, ainda que temporariamente.


“Até que eu tenha autocontrole e consiga não procurar coisas negativas nas redes sociais, acho melhor dar um passo para trás”, disse Jodie Comer.

A atriz continuou, falando sobre como está reavaliando seu uso das redes sociais e como pretende utilizá-las de maneira mais consciente com o que está acontecendo ao redor do mundo.

“Também agora, neste momento, estou tentando ter um pouco de consciência do que uso. Parece um pouco errado, para mim, fazer qualquer tipo de autopromoção no momento, então estou tentando ser um pouco cautelosa com isso, além de ser comunicativa e falar com as pessoas. É algo que estou descobrindo – é uma coisa complicada”.

Mais sobre Killing Eve

Recentemente a série foi criticada por sua falta de diversidade nos bastidores. Ainda que a protagonista seja de ascendência asiática, a sala de roteiristas é composta apenas por pessoas brancas.

A polêmica surgiu quando uma das roteiristas da série compartilhou uma foto da sala de roteiristas e nela haviam apenas pessoas brancas. Desde então, a foto foi deletada das redes sociais.

O debate surgiu no auge da onda de protestos iniciada após o assassinato de George Floyd, nos EUA.

Desde então, a produtora Sally Woodward prometeu mudanças nos bastidores da série, mas nada ainda foi anunciado acerca da contratação de uma equipe mais diversificada.

A série acompanha a agente da MI6 Eve (Sandra Oh), que é designada para pegar uma serial killer. O que ela não espera é desenvolver um laço especial com a criminosa.

Killing Eve tem 3 temporadas e desenvolve a 4ª, ainda sem data de estreia. No Brasil, é disponibilizada pelo Globoplay.