Breaking Bad era aquela série que unia todos os tipos de fãs de histórias de crime.

Enquanto a maioria das séries de crimes gira em torno de uma equipe que planeja executar o melhor crime da história, esta tinha um tema completamente diferente, reunindo a genialidade de um professor de química local, enfraquecido e débil, lutando para atingir um fim devido a seus caros tratamentos contra o câncer através da droga mais procurada na América – metanfetamina.

A série de TV revolucionou o gênero do crime e, mesmo depois de sete anos desde o seu final, faz os fãs inventarem teorias sobre a história. Uma das mais recentes é que Breaking Bad deu a entender que o verdadeiro pai de Walt Jr. não é Walter White.


Walter é mesmo o pai de Walt Jr.?

A razão mais importante por trás dessa teoria é que a cor dos olhos de Walt Jr. é marrom, enquanto Skyler e Walter White têm olhos azuis. Um geneticista disse que “isso é biologicamente impossível”.

O programa contou com uma série de episódios em que Skyler volta a trabalhar com o ex-colega de White, Ted Beneke. O fato de Skyler e Ted terem uma história complicada apontava para a possibilidade de Walt ser, de fato, filho de Ted.

Isso fez ainda mais sentido quando, inesperadamente, Ted perguntou a Skyler como estava o filho. Ele até comentou que Walt Jr. vem de “bons genes”, o que é algo estranho para um colega de trabalho dizer.

Não importa o quão crível essa teoria de fãs possa parecer, há uma boa chance de que não seja verdadeira, dados outros detalhes sobre a série. Breaking Bad nunca se aprofundou tanto nessa questão para de fato revelar que Walt Jr. não era realmente filho de Walter White.

Não faz sentido para Skyler recorrer ao verdadeiro pai de seu filho em momentos de desespero, considerando todo o drama em que sua vida foi cercada.

Além disso, mesmo durante os tempos difíceis da família, Skyler nunca pensou em revelar a verdadeira identidade do filho por despeito, o que meio que nega a teoria.

No Brasil, Breaking Bad está disponível na Netflix.