Black Mirror provou ser um ótimo investimento da Netflix. A série já era popular quando pertencia ao canal britânico Channel 4, mas acabou ganhando uma legião de fãs ao ser comprada pela Netflix.

Agora, a plataforma de streaming decidiu aumentar esse investimento, comprando parte da produtora de Charlie Brooker e Annabel Jones, criador e produtora executiva de Black Mirror, respectivamente. A informação é do THR.

Esse acordo é o primeiro do tipo feito pela Netflix e marca o primeiro investimento da companhia no Reino Unido. Com isso, a Netflix tomará controle da produtora Broke and Bones após certo período de tempo.


Além disso, o acordo garante exclusividade nos projetos da produtora, incluindo novas séries. Assim sendo, poderemos ver muitas outras produções similares a Black Mirror – seja em tom ou formato – no futuro da Netflix.

Além disso, a produtora já trabalha em um novo projeto, que será anunciado em breve. Vale ressaltar que, além de Brooker e Jones, vários outros nomes ligados a Black Mirror também entraram para a produtora.

Mais Black Mirror

Falando com a EW, Brooker disse que não está trabalhando em mais de Black Mirror no momento, porque o mundo já é sombrio o suficiente, sem que o programa seja um fator de preocupação para os espectadores.

“No momento, eu não sei o que haveria com as histórias sobre sociedades desmoronando, então não estou trabalhando em nenhum desses episódios de Black Mirror”.

“Estou ansioso para revisitar minha habilidade cômica, então eu tenho escrito roteiros para me fazer rir”, continuou Brooker.

Black Mirror é apenas uma das propriedades de ficção científica que terão muito o que analisar e considerar, durante e após a pandemia de coronavírus.

Com o surto de coronavírus sendo um marco real na história da humanidade, além de inspiração para todos os tipos de mudanças sociais, psicológicas e artísticas novas e significativas depois disso, o gênero de ficção científica também será alterado.

Todas as temporadas de Black Mirror estão disponíveis na Netflix.